Há dois anos sem projetos, Woody Allen enfim vai dirigir novo filme

Ainda sem título oficial e com filmagens marcadas para julho na Espanha, longa é o primeiro do diretor desde 2017 e o #MeToo

por Pedro Strazza

Woody Allen vive hoje uma situação peculiar dentro do circuito da sétima arte. Desde a ascensão do movimento do #MeToo e a onda de denúncias de assédio que derrubou pesos-pesados da indústria como Harvey Weinstein em 2017, o diretor tem dificuldades evidentes de conseguir financiamento para novos projetos, ainda mais depois que ressuscitou-se na mídia as acusações de abuso sexual sobre os filhos que a ex-mulher Mia Farrow nutre desde sempre.

A situação chegou a tamanho ponto de crise que o mais recente filme de Allen, “A Rainy Day in New York”, chegou a ser engavetado pela Amazon Studios, que também cancelou o acordo de produção e distribuição de seus projetos. O diretor chegou a entrar com um processo de 68 milhões de dólares e conseguir os direitos de distribuição do longa de volta, mas este não foi o único golpe sólido que atingiu a carreira do diretor, que além de ter ficado os últimos dois anos sem conseguir arranjar financiamento para novos longas também não encontrou sequer uma editora disposta a publicar seu livro de memórias.

A maré parece ter virado para Allen, porém, pois agora não só “A Rainy Day in New York” vem ganhando previsão de estreia em diversos países (incluindo o Brasil, onde a princípio sai em meados de outubro) como ele conseguiu que alguém financiasse seu próximo projeto. Voltando a firmar um acordo de produção e distribuição com a espanhola MediaPro Studio, com quem já trabalhou em “Meia-Noite em Paris”, “Você Vai Conhecer o Homem de Seus Sonhos” e “Vicky Cristina Barcelona”, o cineasta anunciou hoje que começará agora em julho as filmagens de um novo filme, intitulado provisoriamente de “WASP2019”.

Além do apoio da MediaPro, o diretor conta novamente com um elenco encorpado, liderado por Gina Gershon e Christoph Waltz e com Louis Garrel, Wallace Shawn, Elena Anaya e Sergi López de coadjuvantes. A história aparentemente gira em torno de um casal estadunidense de férias na cidade de San Sebastián e que subitamente se vê envolvido com a magia do tradicional festival de cinema da cidade e a beleza da região. Enquanto a esposa se envolve com um diretor francês, o marido acaba se apaixonando por uma habitante do vilarejo, formando a premissa para mais uma comédia romântica típica de Allen.

“WASP2019” ainda não tem uma data para chegar aos cinemas, mas considerando o ritmo de trabalho do diretor e a informação que “A Rainy Day in New York” deve estrear no segundo semestre em uma boa parcela de países é bem provável que o longa fique para 2020.

Compartilhe: