No Reino Unido, quem tem mais de 30 mil seguidores nas redes sociais agora é considerado celebridade

Definição vem de órgão regulador da publicidade no país após caso envolvendo promoção de medicamentos em perfil no Instagram

por Pedro Strazza

Organização maior na regulação da publicidade veiculada no Reino Unido, a Advertising Standards Authority (ASA) anunciou hoje (4) que a partir de agora os usuários que manterem uma comunidade de 30 mil seguidores no território é considerado aos olhos da lei uma celebridade. A decisão acontece não para inflar o ego de um número considerável de usuários no país, mas para definir quem deve e não deve seguir as leis de publicidade nas redes sociais, um meio onde a promoção de produtos se dá de forma descontrolada justo pela falta de regulação.

A definição da marca dos 30 mil seguidores como sarrafo se deu em cima de um caso recém-resolvido pela ASA envolvendo a publicidade veiculada no ThisMamaLife, conta de Instagram do site de mesmo nome que hoje conta com mais de 37,8 mil seguidores e que vinha divulgando pílulas de dormir da Phenergan Night Time mesmo havendo regras proibindo a publicidade de medicamentos no Reino Unido. A nova regulação da entidade permitiu que os anúncios fossem sujeitados às normas e banidos de acordo, apesar da marca ter alegado que a conta em teoria possui um número bem menor de seguidores em comparação aos famosos mais tradicionais.

“Nós consideramos que possuir mais de 30 mil seguidores indicava que ela [ThisMamaLife] possuía a atenção de um número significativo de pessoas” escreve a organização no veredito do caso; “Considerando o quão popular ela era e o nível de atenção que ela tinha, nós consideramos que o ThisMamaLife era uma celebridade que encaixava nas regulações do CAP Code. Além do banimento dos anúncios postados, a ASA ainda pediu uma garantia da Sanofi UK (dona da Phenergan) de que ela nunca mais vá usar influenciadores digitais para promover seus medicamentos no futuro.

Apesar do humor inerente, a definição da ASA sobre o que é ser uma celebridade no meio digital é importante num mundo onde as redes sociais já provaram mais de uma vez a força de seu impacto no mercado. É mais um passo na direção de trazer civilidade a um ambiente que hoje se comporta como um Velho Oeste publicitário, com influenciadores impulsionando produtos a torto e direito sem qualquer regulação mínima.

Compartilhe: