Twitter adota política contra intolerância religiosa

Se a nova política for bem-sucedida, a plataforma pretende aplicar um padrão semelhante a outros grupos que sofrem com discurso de ódio

por Soraia Alves

O Twitter anunciou algumas atualizações em suas políticas de moderação, passando a banir discursos de ódio voltados a grupos religiosos. As novas medidas entram em vigor a partir de hoje.

No ano passado, a plataforma fez um apelo para que os usuários ajudassem a reescrever suas políticas, propondo medidas “contra a desumanização de grupos identificáveis em geral”, o que gerou mais de 8 mil respostas vindas de pessoas de mais de 30 países.

Com o material desse enorme feedback, o Twitter decidiu começar com a “proibição da desumanização de grupos religiosos, em particular”. A nova política estabelece exemplos específicos de conteúdo direcionados a membros de grupos religiosos que devem serão removidos da plataforma, como xingamentos e demais ofensas feitas à alguém por cota de sua religião.

Em seu pronunciamento, o Twitter informa: “Criamos nossas regras para manter as pessoas seguras no Twitter e elas evoluem continuamente para refletir as realidades do mundo em que operamos. Nosso foco principal é abordar os riscos de danos offline, e pesquisas mostram que a linguagem desumanizante aumenta esse risco”.

Se a nova política for bem-sucedida, a plataforma pretende aplicar um padrão semelhante a outros grupos de pessoas.

Compartilhe: