O Doug Stamper de “House of Cards” não suporta o tratamento que você dá a seu cabelo em comercial

Campanha da Supercuts mostra Michael Kelly indignado com o descaso das pessoas na hora de cuidar de seus próprios cachos

por Pedro Strazza

Michael Kelly anda sumido desde que “House of Cards” acabou, há pouco mais de um ano. Intérprete do nefasto assistente do casal Underwood, Doug Stamper, o ator só tem programado para este ano nada além de uma participação recorrente na segunda temporada de “Jack Ryan” no Prime Video, o que chega a ser pouco para um artista que até pouco tempo atrás recebeu três indicações seguidas ao Emmy.

Mas enquanto passa por este “intervalo” Kelly como todo mundo vai pagando seus boletos do melhor jeito que for possível, e isso aparentemente inclui ressuscitar de leve seu personagem mais famoso para uma campanha publicitária da Supercuts, uma conhecida rede de salões de beleza nos Estados Unidos – e o mais curioso é que o tema da ação é justo sobre insatisfação, ainda que num campo bastante diferente.

Criado pela TBWA\Chiat\Day L.A. e intitulada “Don’t Take Your Hair For Granted”, a campanha consiste basicamente numa série de vídeos onde Kelly fica julgando as pessoas pelo péssimo tratamento que elas dão aos seus próprios cabelos. No estágio intermediário da careca e vestido com um terno muito similar ao de Stamper na série da Netflix, o ator nos vídeos não consegue acreditar nos maus tratos alheios dos cachos, que incluem desde atos mundanos como ficar puxando os fios para trás e pendurá-lo com uma chuquinha até medidas drásticas como cortar o cabelo sozinho. “Olhe para você, rindo e virando e penteando seus dias, sem perceber a sorte que tem” lamenta Kelly uma hora na peça central da campanha, que você vê abaixo:

Além do vídeo acima, a campanha ainda conta com uma série de “pílulas” que contam com o mesmo conteúdo, além dos dois comerciais mais rápidos abaixo onde Kelly interage com dois grupos específicos sobre esta questão tão lamentável do bem estar visual:

De acordo com o CCO da agência Renato Fernandez, a ideia por trás da campanha era de vender junto da comodidade e acessibilidade dos serviços da Supercuts a noção de que a marca tem em si um viés irreverente. “O que nós descobrimos na Supercuts era uma tonalidade brincalhona que nos permitia trazer humor ao conceito de cortar o cabelo […] enquanto nos divertíamos nos conectando com a próxima geração de homens que vão enfrentar esta dura realidade um dia” escreve o executivo na divulgação da ação.

Compartilhe: