Roku pretende expandir operação para outros países (incluindo Brasil) em 2020

Rival da Amazon e do Google no mercado de dispositivos de streaming quer melhorar presença fora dos EUA e já está listando vagas de emprego em escritórios em São Paulo e no Rio de Janeiro

por Pedro Strazza

O Roku nos últimos meses se firmou como uma das força no mercado de players de streaming graças sobretudo à demora da Amazon e do Google para resolverem as diferenças e permitirem que seus canais fosse exibidos nos dispositivos da concorrência. Essa briga, mesmo que tenha sido enfim resolvida, permitiu que o aparelho vendido pela Roku ganhasse muito mais espaço na preferência dos consumidores.

É graças a este sucesso doméstico que a empresa planeja expandir sua operação para outros países no próximo ano, e de acordo com a Variety um dos primeiros mercados internacionais a receber a companhia será o Brasil. A informação surgiu por conta da postagem de inúmeras vagas no site da Roku para trabalho em escritórios localizados em São Paulo e no Rio de Janeiro. Entre os requisitos, a marca pede por pessoas que sejam capazes de firmar acordos com emissoras e serviços online locais para firmar a sua presença por aqui.

A expansão é uma que já vem se desenhando há um tempo no planejamento da empresa, que está buscando manter ou mesmo aumentar as boas taxas de crescimento de seu número de usuários e vem realizando novas contratações no seu quadro executivo para melhor a atuação da marca ao redor do mundo. À Variety, um porta-voz da Roku declarou que o Brasil seria um território promissor para a companhia dentro suas opções pelo “grande potencial” que se vê no mercado de streaming brasileiro.

Além dos Estados Unidos onde tira atualmente 90% de seu faturamento, a Roku hoje está inserida em caráter bem reduzido no Reino Unido, França, Irlanda, México e alguns países da América Latina.

Compartilhe: