Google conserta algoritmo que relacionava lésbicas a pornografia

Confusão envolvia buscas para o termo "lesbienne" retornando com recomendação de conteúdos adultos ao usuário

por Matheus Fiore

Mais popular serviço de buscas do mundo, o Google apresentava um problema recorrente quando um usuário pesquisava por “lesbienne”, a palavra francesa para lésbica. Geralmente, o algoritmo relacionava a pesquisa a tags de sites pornográficos e, por isso, inseria nos resultados muitos links de sites de conteúdo adulto.

O defeito no sistema gerou uma onda de reclamações na internet, já que muitas vezes pessoas com objetivos educativos acabavam sendo expostos a conteúdo pornográfico indesejado. Pandy Nayak, vice-presidente de qualidade de mecanismos de busca do Google, chegou a comentar o caso declarando que achava os resultados “terríveis”.

Agora, o Google finalmente se mobilizou para fazer algo quanto ao problema do algoritmo. De acordo com o Gizmodo, a empresa voltou a se posicionar sobre o caso, por meio de um porta-voz dizendo que desenvolveu “Uma solução algorítmica para que possamos fornecer resultados de alta qualidade não apenas para esse resultado específico, mas para todos”.

O porta-voz também apontou que, apesar de todo o sistema de buscas do Google ter sido aprimorado, o problema que relacionava as buscas à pornografia só acontecia quando o termo era pesquisado em francês – o mesmo não acontecia com “lésbica” ou “lesbian”, por exemplo. No último ano, a empresa fez mais de 3200 melhorias em seu mecanismo de buscas, a fim não só de evitar problemas como esse, como também para tornar o sistema mais eficiente.

Compartilhe: