Pulseira inteligente criada por cientista americano ajuda a prever crises em pessoas autistas

Dispositivo pode prever explosões de crise com 60 segundos de antecedência e 84% de precisão

por Soraia Alves

O pesquisador Matthew Goodwin, cientista comportamental da Universidade Northeastern, desenvolveu uma pulseira inteligente que ajuda a prever crises mais violentas em pessoas autistas.

O dispositivo monitora a frequência cardíaca, a produção de suor, a temperatura da pele e os movimentos do braço. Assim, ele pode prever explosões de crise com 60 segundos de antecedência e 84% de precisão. Embora isso possa não parecer um tempo muito grande, é o espaço suficiente para dar aos cuidadores a oportunidade de se prepararem e garantirem, especialmente, a segurança de todos.

Goodwin ressalta que os testes ainda estão em um estágio inicial, mas os resultados foram positivos. Eles rastrearam cada episódio agressivo em crianças com autismo, assim como as correspondentes mudanças fisiológicas que os episódios acarretam. Em seguida, alimentaram esses dados na pulseira: “À medida que nosso conjunto de dados cresce e usamos modelos de aprendizado de máquina mais sofisticados, acho que podemos obter mais de 60 segundos de vantagem”, explica a pesquisador.

Embora a tecnologia ainda esteja em desenvolvimento, ela pode fazer uma grande diferença na vida de pessoas com um grau mais alto autismo, assim como para suas famílias e cuidadores.

Compartilhe: