Cineastas de Hollywood lançam configuração de TV que preserva visual original dos filmes

Idealizado por nomes celebrados como Christopher Nolan e Martin Scorsese, “Filmmaker Mode” busca combater opção pré-configurada que torna imagem muito mais nítida que o necessário

por Pedro Strazza

Quem já se aventurou por lojas de eletrodomésticos e eletrônicos provavelmente já teve o impacto de se deparar com a seção de TVs, onde todos os televisores exibem uma mesma sequência de imagens deslumbrantes de tão limpas e suave em seus movimentos. O nome disso não é modelo da melhor qualidade do mercado e sim motion smoothing, uma configuração embutida em grande parte dos produtos de alta definição do meio e que muitos conhecem como o “efeito novela”, por transformar qualquer imagem de qualquer material em uma que é muito similar ao visual de seu típico folhetim televisivo.

Aqui no Brasil esta tecnologia não tem muito impacto fora das lojas, mas nos Estados Unidos ela se tornou um problema tão grande que começou a incomodar muitos dos profissionais da indústria audiovisual de lá. Isso porque ao contrário daqui os televisores vendidos pelas lojas são instalados com a opção do motion smoothing de configuração inicial do modelo, algo que por consequência muda por completo a experiência planejada por diretores e outros realizadores na concepção de filmes e séries nestas TV sem que os espectadores tenham consciência disso. É um item tão incômodo aos criativos que não são poucas as vezes que eles se manifestaram publicamente contra a configuração – incluindo aí Tom Cruise e o diretor Christopher McQuarrie na época do lançamento em home video de “Missão: Impossível – Efeito Fallout”.

Vale dizer, estas mudanças são grotescas porque mexem na forma como os vídeos são reproduzidos. Ao invés de exibir os arquivos na velocidade de 24 quadros por segundo, o motion smoothing artificialmente duplica este ritmo para aumentar a fluidez do movimento, gerando assim a imagem “limpa” e ao mesmo tempo mais rápida que parece saída de novela. O vídeo abaixo demonstra bem o quão diferente este efeito consegue ser do material original.

Para tentar resolver esta questão de forma mais efetiva, uma parcela considerável de cineastas “do momento” na indústria como Martin Scorsese, Christopher Nolan, e Paul Thomas Anderson decidiram lançar uma ferramenta para concorrer diretamente com o motion smoothing. Eis que chega ao mercado o “Filmmaker Mode”, uma configuração de qualidade de imagem que preserva acima de tudo a visão original dos realizadores para os filmes e séries que estão sendo exibidos nestes eletrônicos.

Criado pela UHD Alliance, uma coalização de membros de Hollywood com fabricantes de produtos eletrônicos, o “modo cineasta” foi desenvolvido a partir de feedback de mais de 400 realizadores e profissionais do audiovisual e em contato direto com as principais instituições do cenário, como o Directors Guild of America, a American Society of Cinematographers, a American Cinema Editors e a The Film Foundation. Ainda que uma data não tenha sido definida, algumas das principais empresas de venda de televisões do meio como a LG, a Panasonic e a Vizio já confirmaram que incluirão a configuração em seus modelos futuros.

O mais intrigante, porém, é que a iniciativa de criar o “Filmmaker Mode” veio mesmo dos realizadores. De acordo com o Hollywood Reporter, a UHD Alliance só começou a conceber a configuração depois que um grupo de cineastas liderados por Paul Thomas Anderson, Patty Jenkins, Ryan Coogler, Christopher Nolan e Martin Scorsese entrou em contato com a entidade para encontrar meio de preservar a experiência do cinema nas salas de casa dos consumidores.

Compartilhe: