Depois de “Boyhood”, Richard Linklater vai dirigir um filme que deve demorar 20 anos para ser finalizado

Cineasta estaria levando muito a sério a cronologia de vinte anos da adaptação do musical "Merrily We Roll Along", que pode ser produzido pela Blumhouse Productions

por Pedro Strazza

Faz pouco mais de cinco anos que Richard Linklater lançava no circuito de festivais um tal de “Boyhood: Da Infância à Juventude”, uma produção independente estrelada por Ethan Hawke e Patricia Arquette cujo grande diferencial era a informação um tanto extravagante de que as filmagens haviam sido realizadas ao longo dos então últimos 12 anos, afim de recontar a trajetória de formação de um jovem desde pequeno até a entrada na faculdade.

O projeto foi o que fez Linklater chegar mais perto de um Oscar, tornando-se um dos principais nomes da temporada de premiações daquele ano e por muito pouco não levando a estatueta de Melhor Filme e Diretor – que ficariam para o mexicano Alejandro González Iñárritu e seu “Birdman”.

Mas se uma década de realização já parecia algo impressionante para qualquer filme, o que dizer de duas? Pois aparentemente é isso que o diretor está considerando fazer com um de seus próximos trabalhos que pelo visto será uma adaptação de “Merrily We Roll Along”, o aclamado musical de Stephen Sondheim baseado numa peça de mesmo nome de George S. Kaufman e Moss Hart.

De acordo com o Collider, além do cineasta a sua habitual colaboradora e produtora Ginger Sledge também já se comprometeu com o filme, que a princípio será estrelado por Ben Platt e Beanie Feldstein. A razão para estender as filmagens por 20 anos seria a base da história, que acompanha a jornada de um compositor de musicais rumo à fama e depois ao esquecimento na Broadway, o que Linklater pelo visto quer materializar de forma cronológica e sem usar diferentes atores para viver o mesmo personagem – tanto a peça e o musical se alternam entre flashbacks para materializar a trama.

O mais curioso, porém, é que ao contrário de “Boyhood” a adaptação de “Merrily We Roll Along” já teria o envolvimento de um estúdio desde o início de sua concepção. De acordo com algumas fontes do Collider, a Blumhouse Productions de Jason Blum já estaria envolvido nos pormenores do projeto.

Mas é o tempo envolvido na realização do filme que realmente intriga neste momento. Se com o “épico” anterior Linklater era mais jovem (ele tinha 53 anos quando “Boyhood” chegou aos cinemas), agora o espaço de duas décadas deve consumir mais na realização deste projeto tão ambicioso, até porque se tudo correr bem o diretor estará à beira dos 80 anos de vida quando o longa sair.

Enquanto 2039 (!) não chega, Linklater deve repetir o esquema de “Boyhood” e lançar outros projetos ao longo do caminho. Isso inclui “Cadê Você, Bernadette?”, que depois do lançamento nos EUA este mês chega ao Brasil no próximo dia 14 de novembro.

Compartilhe: