YouTube Music muda regras e para de contar visualizações via publicidade na parada musical

Medida visa aproximar plataforma da política de medidores oficiais como a Billboard e a Nielsen, além de evitar que artistas cheguem ao topo de forma não-orgânica

por Pedro Strazza

O YouTube nos últimos tempos tem tomado um conjunto de pequenas mudanças que estão tendo forte impacto na plataforma, talvez afim de diminuir o impacto negativo que tem proporcionado à realidade. Só nas últimas duas semanas, a rede social alterou as políticas de conteúdo, reduziu o número visível de seguidores nos canais e separou sua vertente Kids do meio principal. O próximo passo? A parada musical.

Em um novo pronunciamento oficial, a plataforma de vídeos do Google confirmou que tomou medidas para garantir a integridade dos rankings de vídeos mais populares no YouTube Music, incluindo aí o ato de deixar de contar como visualização as que foram proporcionadas por meios de publicidade dentro do site e só contar os views feitos de forma orgânica. A ideia é aproximar o YouTube às políticas dos medidores mais importantes de audiência no mundo da música hoje, como a Billboard e a Nielsen.

A decisão quebra um dos grandes vícios repetidos à exaustão pelas maiores gravadoras, que literalmente investem quantidades obscenas de dinheiro na publicidade da rede para ver seus clipes subirem rapidamente ao topo e “quebrar o recorde” de vídeo mais visto nas primeiras 24 horas de lançamento. Até hoje, a plataforma contava como view toda vez que a publicação era veiculada como anúncio antes de outros vídeos, o que levou a casos como o do rapper indiano Badshah, que superou os assustadores números do BTS ancorado fortemente no recurso.

De acordo com o YouTube, a medida não afetará os atuais detentores de recordes nas primeiras 24 horas após o lançamento. A partir de agora, porém, só quem estiver “bombando” pra valer deve conseguir chegar ao topo da lista.

Compartilhe: