Waze vai disponibilizar dados de forma anônima na rede para melhorar tráfego das cidades

Agências públicas terão acesso ao banco de dados, cujas informações coletadas dos usuários serão tornadas anônimas

por Matheus Fiore

Hoje, o Waze é o aplicativo de mapas mais utilizado para que os motoristas se mantenham atualizados sobre rotas, trânsito, acidente e demais assuntos relacionados ao tráfego. Isso faz com que o app inevitavelmente também concentre um infindável registro, criado a partir da experiência do próprio usuário.

Esse registro, claro, é utilizado para aprimorar o próprio Waze, mas a companhia vai dar passos mais ousados e trabalha utilizando esse enorme banco de dados para melhorar o trânsito das cidades. Tudo começou em 2014, quando o aplicativo começou a trabalhar em parceria com cidades de todo o mundo para aprimorar seu trânsito com base nesses dados coletados. Agora, o projeto está sendo expandido e oferecido a órgãos públicos de todo o mundo.

A diferença é que, de agora em diante, o aplicativo disponibilizará tudo que foi coletado de forma anônima na internet, a fim de que agentes públicos utilizem e trabalhem nas melhorias necessárias. Será possível identificar melhor, por exemplo, os principais pontos de engarrafamento, e observar as regiões ao redor para encontrar soluções práticas.

O uso dos dados do Waze em tempo real também poderá ser utilizado para que órgãos como a defesa civil emitam alertas de acidentes e riscos em virtude de chuva ou tempestade – e tudo pelo próprio aplicativo. Com a integração, o Waze se tornará uma importante ferramenta para melhorar o deslocamento urbano e prevenir acidentes.

As agências públicas que se inscreverem para trabalhar com o programa poderão, mensalmente, analisar até 1 terabyte de informações e compartilhar até 10 terabytes com a plataforma. Tudo de forma gratuita. Haverá, porém, recursos exclusivos de uma versão paga do programa.

Compartilhe: