Apple derruba aplicativo utilizado por manifestantes de Hong Kong para rastrear polícia

Remoção aconteceu no mesmo dia em que vídeo da polícia atirando em manifestante viralizou nas redes

por Matheus Fiore

Os confrontos entre a polícia chinesa e os manifestantes de Hong Kong já perdura há um tempo, Durante os conflitos, os protestantes tem se notabilizado pela criatividade na forma como planejam e executam seus atos – em setembro, por exemplo, foi descoberto que eles utilizavam aplicativos de conversa offline para planejar os eventos.

Com o tempo, a mídia internacional noticiou como diversos aplicativos eram utilizados para os manifestantes se comunicarem e acompanharem a situação das regiões onde estavam. Agora, porém, um fator novo parece chegar para dificultar o trabalho dos protestantes.

Aparentemente, a Apple está removendo de sua AppStore o aplicativo que os protestantes utilizavam para rastrear e acompanhar os movimentos das forças policiais locais. De acordo com o Fast Company, os desenvolvedores do próprio app, chamado HKmap Live, denunciaram a remoção no Twitter do software.

O Fast Company comenta também uma peculiar coincidência: o aplicativo foi retirado das lojas no exato dia em que um policial atirou no peito de um manifestante. Não há informações sobre a possibilidade de as autoridades da China ou de Hong Kong terem, talvez, pedido para a própria Apple remover o aplicativo.

Compartilhe: