Microsoft anuncia opções de filtro anti-bullying no chat da Xbox Live

Com quatro categorias, função por enquanto está sendo testada no Xbox Insider e deve se expandir para todas as formas de comunicação na rede do Xbox One

por Pedro Strazza

Jogar videogame online tem uma série de vantagens, mas uma delas com certeza não é a prática recorrente de bullying e atos de ódio no chat. É um problema inevitável quando o assunto é interagir com estranhos de forma anônima: alguns simplesmente vão querer pagar de babacas por motivos que a humanidade ainda não foi capaz de compreender.

Ciente disso, a Microsoft enfim (enfim!) está tomando medidas para proteger sua comunidade das frutas podres, adicionando quatro níveis de filtros de mensagem no chat da Xbox Live. A opção, que inclui as subcategorias “amigável”, “médio”, “maduro” e “sem filtro”, permite que o jogador restrinja o quanto ache melhor sua interação com os colegas de jogo, sejam eles amigos ou não – inclusive há essa diferenciação para que ninguém fique constantemente voltando ao menu para ajustar esses modos.

Por enquanto disponíveis apenas para usuários do programa de testes da companhia Xbox Insider, a ação deve ser lançada oficialmente até o fim do ano na Live com a Microsoft pretendendo expandi-la para as outras formas de comunicação online da rede do console. Isso inclui restrições na interação por voz, mas esta parte ainda está muito distante de ser concluída pela empresa.

Ao The Verge, o chefe de operações do Xbox Dave McCarty afirma que a proposta de criar filtros para a Live veio por conta da recorrência de casos de atos de ódio e preconceito no ambiente dos games, que já há anos passam por problemas do tipo. “Você vê histórias de jogadores negros sendo xingados ou linchados em sessões multiplayer, ou jogadoras em ambientes competitivos sendo ofendidas com toda a variedade de nomes e sendo assediadas no mundo real, ou membros da nossa comunidade LGBTQ se sentindo emudecidos na Xbox Live por medo de serem ofendidos. Se nós realmente queremos materializar o nosso potencial enquanto indústria e ver esta mídia maravilhosa chegar a todos os públicos, não pode haver lugar para este tipo de ataque” declara o executivo.

Compartilhe: