Twitter detalha regras específicas da plataforma para perfis de líderes mundiais

Líderes não podem, por exemplo, estimular o terrorismo ou fazer ameaças claras e diretas de violência contra um indivíduo

por Soraia Alves

O Twitter revelou quais são as suas regras específicas para o monitoramento de perfis de líderes mundiais, mostrando exatamente o que esses perfis podem ou não publicar na plataforma.

Em uma nova postagem em seu blog, a rede social abordou um tópico que tem sido o centro de muita controvérsia: quanta ação punitiva pode (ou deve) o Twitter tomar contra figuras públicas importantes quando essas violam as regras da plataforma, embora o texto seja um tanto esquivo inicialmente: “Entendemos o desejo de nossas decisões serem binários – sim/não – mas não é tão simples assim. As ações que tomamos e as políticas que desenvolvemos estabelecem um precedente no discurso online e devemos isso às pessoas que servimos”.

O Twitter também se esforçou para dizer que os líderes mundiais “não estão inteiramente acima de nossas políticas”, e que podem censurar perfim em caso de infração das regras.

Em linhas gerais, para serem banidos da plataforma, os líderes mundiais teria que:

  • Promover o terrorismo;
  • Envolver-se em abuso ou exploração sexual infantil;
  • Promover a auto-mutilação;
  • Compartilhar fotos íntimas de alguém tirada ou distribuída sem o consentimento do sujeito;
  • Postar informações particulares, como endereços ou números de telefone sem o consentimento do envolvido;
  • Fazer ameaças claras e diretas de violência contra um indivíduo.

Essa última regra abre certas discussões. De acordo com o Twitter, “interações diretas com outras figuras públicas e/ou comentários sobre questões de política e política externa provavelmente não resultariam em imposição” e “interações diretas com outras figuras públicas, comentários sobre questões políticas da época ou sobre política externa, associadas a questões econômicas ou militares geralmente não viola as regras do Twitter”. Ou seja, parece que “tretas entre políticos” a plataforma libera.

Também de acordo com a publicação, os tweets ofensivos recebem um aviso, permitindo que os usuários saibam que estão prestes violar as regras do site.

Compartilhe: