No Japão, Microsoft adota apenas 4 dias de trabalho e aumenta produtividade

As vendas por funcionário aumentaram 40% em comparação com o mesmo período do ano anterior

por Soraia Alves

No último mês de agosto, a Microsoft no Japão realizou um teste em relação à quantidade de dias trabalhados e a produtividade de seus funcionários. A empresa adotou um modelo de apenas 4 dias úteis de trabalho na semana, e o resultado foi um aumento na produtividade e uma redução nos custos.

As vendas por funcionário aumentaram 40% em comparação com o mesmo período do ano anterior, um resultado bem expressivo. A empresa também viu uma economia de custos. A eletricidade diminuiu 23%, por exemplo, e a impressão em papel diminuiu 59%. Os funcionários foram incentivados a usar ferramentas como o Microsoft Teams para se comunicar em vez de realizar reuniões e 92% dos trabalhadores disseram estar satisfeitos com o horário reduzido.

Vale ressalta que o projeto piloto foi aplicado aos 2.300 funcionários da Microsoft no país, e sem nenhum tipo de redução salarial.

O desafio proposto pela Microsoft é especialmente interessante por acontecer no Japão, país com um histórico de longas horas de trabalho e que tem enfrentado uma escassez de mão de obra com o envelhecimento da população.

Apesar do sucesso com o programa piloto, o The Guardian ressalta que não está claro se a iniciativa será repetida a longo prazo.

Compartilhe: