YouTube muda forma como modera conteúdo de games violentos na plataforma

YouTube muda forma como modera conteúdo de games violentos na plataforma

Canais não vão mais receber restrições de idade, mas ainda podem enfrentar limitações na monetização em vídeos relacionados a jogos mais violentos

por Matheus Fiore

Criadores de conteúdo em vídeo que trabalham com videogames têm passado por sérios problemas de restrição no YouTube. Os problemas surgem em virtude do algoritmo da principal plataforma de vídeos da internet, que trata da mesma maneira conteúdos violentos reais com imagens de um jogo de videogame. Como resultado, canais que trabalham mostrando seus criadores jogando jogos com imagens violentas, acabam sendo prejudicados, ganhando restrição de idade e, às vezes, até sendo desmonetizados.

De acordo com o Polygon, porém, isso está mudando: o YouTube vai remover a restrição de violência para conteúdos relacionados a games. Futuramente, vídeos que contenham jogos violentos serão autorizados automaticamente e sem receber restrições de idade.

Apesar de a novidade ser muito benéfica para criadores de conteúdo gamer que trabalhem com jogos adultos, como games de guerra e luta, a novidade não terá efeito para para as diretrizes de propaganda, o que significa que vídeos de jogos como “Call of Duty” e “Mortal Kombat” tendem a ter menos possibilidades de monetização por meio de propaganda.

Restrições do tipo impactam em diversos nichos do YouTube. Produtores de conteúdo de cinema, por exemplo, também sofrem com a desmonetização ou restrições impostas em virtude do título dos vídeos. Palavras como “assassinato”, por exemplo, podem fazer com que o vídeo seja desmonetizado. O problema é: muitas vezes, os títulos dos vídeos apenas reproduzem os títulos originais das obras – como, por exemplo, o filme “Assassinato no Expresso do Oriente”.

A mudança para o nicho gamer, porém, pode ser um importante marco para novas mudanças que venham a, ao menos, interferir menos no trabalho dos criadores de conteúdo.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link