Amazon Prime Video anuncia investimento no Brasil com 4 séries originais e reality show com Pabllo Vittar

Projeto encabeçado por Marcelo D2 também está previsto na primeira rodada de conteúdos nacionais da plataforma, que conta com parcerias com estúdios como O2 Filmes, Los Bragas e Conspiração Filmes

por Pedro Strazza

Em evento realizado em São Paulo na manhã desta quarta-feira (4), a Amazon anunciou uma nova rodada de investimento em produções originais para o Prime Video que também servirá de primeira expansão para países fora dos Estados Unidos. Isso inclui o Brasil, que a partir de 2020 ganhará na plataforma seis programas originais feitos em parceria com produtoras e equipes criativas nacionais.

Essas produções brasileiras no caso são seis, sendo quatro séries, um reality show e um seriado documental. Coordenado pela recém-empossa diretora de originais nacionais Malu Miranda, os projetos são encabeçados por estúdios como Los Bragas, Conspiração Filmes e O2 Filmes e estão em diversos estágios de desenvolvimento, desde pré-produção até meio das filmagens. Outras nações inclusas no plano inicial de expansão do catálogo do Prime Video são o Japão, a França, a Austrália e a Índia.

O investimento no país é bastante alto, vale dizer. Presentes no evento, a presidente da Amazon Studios Jennifer Salke e o vice-presidente de originais da plataforma James Farrell fizeram questão de deixar claro que esta primeira rodada de conteúdos é só o “começo” da expansão da programação original do serviço no país e que segue o ano de acordos com distribuidoras nacionais e internacionais para aumentar o catálogo no território brasileiro – como o feito com a Disney no começo de outubro. A dupla de executivos, entretanto, também reafirmou que o Prime Video “não tem interesse em jogar um jogo de volume”, fazendo um aceno direto ao plano agressivo da Netflix com seus originais.

Outro valor que a Amazon quis escancarar no evento foi a questão da diversidade. Junto da chefe de diversidade da companhia Natasha Gillespie, Miranda declarou repetidas vezes durante a sessão de perguntas dos jornalistas que a plataforma, além de fazer parcerias com inúmeros estúdios veteranos e novatos, está buscando uma programação que contemple a grande diversidade do público brasileiro, com séries centradas em personagens de diferentes identidades de gênero e camadas sociais. Ao ser questionada se os projetos escapariam do eixo Rio-São Paulo, porém, os executivos declaram que o objetivo final da expansão é contemplar todo o território brasileiro.

As seis primeiras séries originais brasileiras do Amazon Prime Video são:

“Tudo ou Nada: Seleção Brasileira”

Versão nacional da série “All or Nothing” do serviço, cuja edição mais recente foi centrada na seleção de rúgbi da Nova Zelândia durante a Copa do Mundo da modalidade, “Tudo ou Nada” terá como tema de sua primeira temporada a jornada do time brasileiro de futebol masculino durante a última Copa América. Com previsão de lançamento para 21 de janeiro e apoio da CBF, o programa promete contar com imagens exclusivas dos bastidores da preparação da seleção para os jogos.

“Soltos em Floripa”

Único reality show da lista, a produção foi tratada com grande mistério pelos executivos no evento, mas confirmou que o formato seguirá um esquema de seguir um grupo de desconhecidos em uma grande viagem de férias por Floripa. O grande diferencial do projeto, entretanto, é que além deste dia-a-dia dos protagonistas não ser roteirizado todo o curso dos acontecimentos será comentado posteriormente por um grupo de celebridades, que assistirão junto do público o reality. A única estrela com presença garantida por enquanto é a cantora Pabllo Vittar, que comenta que a série não será apenas diversão para os participantes – eles terão que trabalhar para pagar a bebida que consomem, por exemplo.

“Soltos em Floripa” por enquanto tem previsão de lançamento para o início de 2020.

“Dom”

Produzida pela Conspiração Filmes e atualmente em filmagens, a por enquanto intitulada “Dom” é inspirada na história real de um pai e filho que se viram envolvidos em lados diferentes da guerra contra as drogas no Rio de Janeiro dos anos 90 e começo dos anos 2000. Enquanto o pai, Vitor Dom (Flávio Tolezani), atua como agente da inteligência militar na busca e apreensão de carregamentos de cocaína entrando no país, o filho Pedro (Gabriel Leone) se afunda no vício pela droga e vai se envolvendo cada vez mais com as guerras do tráfico. Com direção de Breno Silveira (responsável pelas cinebiografias “Dois Filhos de Francisco” e “Gonzaga: De Pai Pra Filho”), a série ainda não tem previsão de lançamento, mas a Amazon afirma que a estreia deve coincidir com o debute de uma biografia sobre a história assinada pelo escritor Tony Bellotto.

“Setembro”

Projeto da Amazon Studios com a O2 Filmes, “Setembro” será uma espécie de “dramédia” do streaming sobre uma mulher trans que, prestes a recomeçar a vida em um apartamento novo no centro de São Paulo, precisa ajudar uma criança a encontrar o pai perdido. De acordo com Josefina Trotta e Alice Marcone, respectivamente roteirista chefe e membro da sala de roteiristas do programa, o seriado é “sobre a construção de uma família” e o que constitui o afeto nos tempos contemporâneos e atualmente encontra-se em fase de escolha do elenco. Ainda não há previsão de lançamento no serviço, mas cada episódio deve manter uma duração de 30 minutos.

“Lov3”

Criada por Felipe Braga e Rita Moraes e produzida pela Los Bragas, “Lov3” deve seguir mais ou menos os moldes de “Modern Love” e ser uma comédia pautada sobre as novas relações humanas de amor e sexo dos anos 10. Com episódios de 30 minutos, a série acompanha três irmãos em diferentes estágios de relacionamentos e segundo Braga e o roteirista Rafael Leiva vai tratar de temas como sexo virtual, monogamia e o conceito da traição no século XXI. O projeto atualmente está em fase de conclusão dos roteiros e não tem previsão de estreia.

Projeto com Marcelo D2

Única produção que não foi apresentada com maiores detalhes no evento, a série ainda sem título que é chamada oficialmente de “Projeto Marcelo D2” está sendo desenvolvida pela Prodigo Films e deve acompanhar “histórias de mães que moram nas favelas e seus desafios diários”. Além do envolvimento claro de D2, o projeto conta com produção de Francesco Civita e Beto Grauss.

Compartilhe: