Vendidos como resistentes, drones da polícia do Reino Unido não funcionam na chuva

Vendidos como resistentes, drones da polícia do Reino Unido não funcionam na chuva

Modelo chinês Matrice 200 é vendido pela fabricante como resistente a água e baixas temperaturas, mas nas mãos das forças oficiais britânicas já registrou 16 acidentes relacionados a "problemas técnicos"

por Pedro Strazza

O braço de investigações de acidentes aéreos da polícia britânica (a AAIB) lançou um relatório nesta última quinta-feira (9) um novo relatório que aponta que os drones comprados pelas forças oficiais estão apresentando “problemas técnicos” quando usados na chuva.

Só em 2019, 16 unidades do Matrice 200 utilizados pela entidade despencaram do céu durante o mau tempo, inclusive parando de funcionar quando oficiais e serviços de emergência estavam o manipulando.

Em outras palavras? É só bater uma chuvinha que os drones “oficiais” desligam e caem em direção ao chão, independente da altura em que estão. Segundo as palavras do próprio relatório, “As falhas do Matrice 200 resultaram em uma perda de energia e controle, com a aeronave tipicamente caindo verticalmente no solo”.

De acordo com a CNN, a situação é ainda pior porque na página oficial da fabricante chinesa DJI o modelo é descrito como “construído para aguentar” ventos fortes e temperaturas abaixo de zero, condições que geralmente acompanham temporais de qualquer intensidade. A companhia ainda declara oficialmente no site que o drone possui um design que garante resistência do aparelho à água “para que ele voe em uma variedade de ambientes”.

Ainda segundo o relatório da AAIB, os “problemas técnicos” da Matrice 200 com naturalidade representam “sério risco de ferimento ao público” que trafega nos mesmos espaços dos drones, o que põe os aparelhos em condição de romper com as atuais regulações do Reino Unido sobre aeronaves não pilotadas por humanos.

A DJI ainda não se pronunciou sobre o caso.

Compartilhe: