https___s3-ap-northeast-1.amazonaws.com_psh-ex-ftnikkei-3937bb4_images_3_3_3_7_24497333-1-eng-GB_ネットフリックスしかけ■20200120163043_Data のコピー

Netflix adquire direitos globais de exibição de todo o catálogo do Studio Ghibli (incluindo no Brasil)

Longas do estúdio serão adicionados gradualmente à plataforma ao longo dos próximos três meses e a partir do próximo dia 1° de fevereiro

por Pedro Strazza

Depois da WarnerMedia garantir exclusividade sobre os direitos de transmissão dos filmes do Studio Ghibli nos Estados Unidos para o HBO Max no ano passado, agora a Netflix fez a mesma coisa em âmbito global. Com a exceção de Estados Unidos, Canadá e Japão, a plataforma de Reed Hastings contará com os 21 longa-metragens do icônico estúdio de animação japonês em todos os países onde atua a partir do começo de fevereiro.

O anúncio foi feito nesta segunda (20) nas redes sociais da companhia:

De acordo com o The Verge, a inclusão do catálogo na plataforma se dará em 3 ondas que acontecerão ao longo dos próximos três meses e permitirá ao streaming incluir não apenas 28 opções de legendas às produções como providenciar novas dublagens para até 20 línguas. Como com a HBO Max, o acordo tecido pelo estúdio com a Netflix não inclui apenas “Túmulo dos Vagalumes”, dado que o Ghibli não possui os direitos de distribuição sobre o filme de Isao Takahata.

São sete animações que entram primeiro na Netflix no próximo dia 1° de fevereiro, incluindo “O Castelo no Céu”, “Meu Amigo Totoro”, “O Serviço de Entregas da Kiki”, “Memórias de Ontem”, “Porco Rosso: O Último Heroi Romântico”, “Eu Posso Ouvir o Oceano” e “Contos de Terramar”. Depois disso, mais sete serão adicionados ao catálogo no dia 1° de março – entre eles “Princesa Mononoke”, “A Viagem de Chihiro” e “O Conto da Princesa Kaguya” – e em 1° de abril (incluindo “Vidas ao Vento”, “As Memórias de Marnie” e “O Castelo Animado”).

Compartilhe: