Em parceria com a Microsoft, Björk usa IA para criar música que se adapta ao clima

Composição é criada usando arquivos musicais já existentes da artista, variando conforme o nascer e o pôr do sol, além de mudanças na pressão atmosférica

por Soraia Alves

A cantora Björk fez uma colaboração especial com a Microsoft para criar músicas geradas por Inteligência Artificial, e que mudam com base nos padrões climáticos e na posição do sol.

Chamada “Kórsafn” (“arquivo de coro”, em islandês), a composição é criada usando arquivos musicais já existentes da artista, basicamente um compilado de seus 17 anos de carreira. Esses arquivos são a base para criar novos arranjos, além de sons do coral de Hamrahlid, fundado na Islândia em 1981, que Björk fez parte.

Usando a IA da Microsoft, a música se adapta ao nascer e pôr do sol, além de mudanças na pressão atmosférica, tudo com base em uma câmera ao vivo que fica no telhado do hotel Sister City, em Nova Iorque. É no saguão do hotel, inclusive, que a trilha sonora toca.

O resultado é uma série interminável de novas variações que cria um clima abrangente para os hóspedes. O projeto também ajuda a treinar a IA da Microsoft para reconhecer melhor mudanças climáticas como nuvens densas, neve, chuva, céu claro, etc.

Em comunicado, a cantora afirma que gostou da ideia apresentada pela Microsoft e aceitou o desafio: “Estou alerta e curiosa aguardando os resultados”, diz Björk em comunicado.

Vale ressaltar que Björk não é a primeira artista a participar do projeto. Antes dela, a Microsoft contou com uma primeiro experiência criada pela artista experimental Julianna Barwick, também feita no hotel, em abril de 2019.

Compartilhe: