influenciador-digital

Mesmo com mulheres dominando o setor, marcas pagam mais para homens em posts patrocinados na redes sociais

Nos últimos 5 anos, mulheres receberam 45% menos do que os homens por post em todas as plataformas sociais

por Soraia Alves

Um recente relatório feito pela Izea, empresa que conecta profissionais de marketing e influenciadores digitais (e publicado pelo Business Insider), estudou os valores negociados através da plataforma da empresa para posts patrocinados nas redes sociais entre 2014 e 2019. O resultado aponta que as mulheres dominam o setor de influenciadores digitais, um mercado que deve chegar a US$ 15 bilhões em 2022, mas, ainda assim, são os homens quem ganham mais por cada conteúdo patrocinado.

Segundo a Izea, nos últimos 5 anos as mulheres dominaram a indústria de influenciadores e alcançaram uma média de 87% de todo o negócio. Mas, dentro do mesmo período, as mulheres receberam 45% menos do que os homens por post em todas as plataformas sociais, incluindo Facebook, YouTube, Instagram e blogs em geral, diz o relatório.

O documento apresenta a diferença de valores nos posts patrocinados assim:

2014

  • Homens: US$ 69,00
  • Mulheres: US$ 75,00

2015

  • Homens: US$ 290,00
  • Mulheres: US$ 143,00

2016

  • Homens: $ 583,00
  • Mulheres: $ 299,00

2017

  • Homens: US$ 1,411,00
  • Mulheres: $ 753,00

2018

  • Homens: $ 1,384,00
  • Mulheres: $ 926,00

2019

  • Homens: US$ 2,152,00
  • Mulheres: US$ 1,138,00

A empresa ressalta que seus dados abrangem milhares de negócios e “dezenas de milhares de influenciadores”, desde microinfluenciadores até celebridades e, portanto, o relatório pode ser considerado um recorte sobre o panorama geral da atual relação marketing digital e influenciadores: “O marketing de influenciadores começou com ‘mamães blogueiras’ há mais de uma década e as mulheres ainda dominam o cenário hoje”, diz Ted Murphy, CEO da Izea.

Por ser um grande nicho de influenciadores digitais, a empresa também analisou especificamente as taxas médias pagas por gênero para conteúdo patrocinado no Instagram. Em 2019, o valor médio pago aos homens foi de cerca de US$ 2.365,00 e, para as mulheres, a taxa média foi de US$ 1.519,00, de acordo com o relatório.

No geral, a diferença de valores pagos por gênero em posts do Instagram ficou assim:

2014

  • Homens: US$ 141,00
  • Mulheres: US$ 133,00

2015

  • Homens: US$ 1,337,00
  • Mulheres: US$ 248,00

2016

  • Homens: Us$ 1,689,00
  • Mulheres: US$ 692,00

2017

  • Homens: US$ 1.670,00
  • Mulheres: US$ 1,046,00

2018

  • Masculino: US$ 1,333,00
  • Mulher: US$ 1.101,00

2019

  • Homens: US$ 2,365,00
  • Mulheres: US$ 1.519,00

Para Murphy, a explicação pela discrepância dos valores de conteúdos patrocinados entre homens e mulheres é uma questão de “oferta e demanda: “O grande volume de influenciadores do sexo feminino que disputam o dinheiro da marca reduz sua alavancagem de preços em comparação com os homens. A escassez e a demanda aumentam o preço e, infelizmente, parecem estar trabalhando contra as influenciadoras, particularmente aquelas que se identificam como caucasianas”, diz.

Compartilhe: