orlando-cantando

Netflix revela 9 filmes que foram banidos do catálogo ao redor do mundo

Lista inclui o especial de Natal do Porta dos Fundos, que foi proibido em Cingapura no ano passado

por Matheus Fiore

Em um gesto de transparência inusitado, a Netflix divulgou para a Variety nove filmes e séries de seu catálogo que foram censurados por governos ao redor do mundo. A lista inclui desde produções originais até filmes clássicos, que estavam no catálogo e constavam no planejamento, mas que acabaram ficando de fora por decisões de governos específicos.

A Netflix separou os filmes pela ordem cronológica de suas censuras. O primeiro relato é de 2015, quando “The Bridge”, um documentário sobre tentativas de suicídio na ponte Golden Gate de São Francisco, foi proibido na Nova Zelândia.

Dois anos depois, em 2017, “A Noite dos Mortos Vivos” foi banido na Alemanha por ordens da Comissão de Proteção da Juventude. No mesmo ano, o clássico “Nascido Para Matar”, de Stanley Kubrick, foi proibido no Vietnã. O filme acompanha justamente a história de soldados durante a Guerra do Vietnã. Mesmo com uma perspectiva totalmente anti-belicista, o que levou o filme a ser censurado.

Em 2018, Cingapura baniu três obras que falam sobre maconha: os filmes “Cooking on High” e “The Legend of 420” e a série “Disjointed”. No ano seguinte, o país voltou a censurar uma obra, no caso, “A Última Tentação de Cristo”, de Martin Scorsese de 1988 protagonizado por Willem Dafoe.

Também em 2019, um episódio de “Patriot Act with Hasan Minhaj” foi removido da Arábia Saudita por um pedido da Comissão Saudita de Comunicação e Informação Tecnológica. O último da lista é conhecido pelos brasileiros: o especial do Porta dos Fundos chamado “A Primeira Tentação de Cristo”, que chegou a ser atacado também no Brasil.

Compartilhe: