mascara-coronavirus

Empresa de biotecnologia começa testes de vacina contra o coronavírus

Testes começam apenas seis semanas depois da empresa começar a trabalhar no projeto

por Soraia Alves

Apenas seis semanas depois de começar a trabalhar no projeto, a empresa de biotecnologia Moderna já enviou sua vacina experimental contra o coronavírus para ser testada pelos pesquisadores do governo dos Estados Unidos.

Em comunicado, a empresa diz que o primeiro lote de sua nova vacina chamada mRNA-1273, foi enviado ao Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas (NIAID) dos EUA. Os primeiros frascos da vacina experimental serão usados ​​em um estudo planejado da Fase 1, que normalmente envolve o teste de uma vacina em um pequeno número de humanos saudáveis.

O Wall Street Journal, que foi o primeiro a relatar o desenvolvimento da vacina, disse que duas doses da dela seriam testadas em voluntários para verificar se a vacina produz uma resposta imune que protege contra o coronavírus.

Vale ressaltar que mesmo que o ensaio clínico seja bem-sucedido, serão necessários mais testes e aprovações regulatórias antes que a vacina possa ser amplamente utilizada. Autoridades de saúde e empresas farmacêuticas de todo o mundo estão trabalhando em um ritmo mais acelerado para identificar tratamentos ou uma vacina para ajudar a combater o coronavírus, que já infectou mais de 80 mil pessoas em todo o mundo.

A Moderna ainda não produziu uma vacina comprovada com sua plataforma tecnológica de mRNA, que visa fabricar medicamentos que direcionam as células do corpo a produzir proteínas para prevenir ou combater doenças.

Ainda assim, as ações da empresa, localizada perto de Boston, subiram 15% depois do anúncio.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link