Hering muda o nome da peça “tomara que caia” para “blusa sem alça”

Mudança foi pensada para acabar com o uso da expressão sexista em uma peça de roupa feminina

por Soraia Alves

“Sim. Mudamos o nome da peça”. É assim que a Hering começa o seu “manifesto” sobre a mudança do nome da peça “tomara que caia”, que agora passa a se chamar “blusa sem alça” em todas as classificações da marca, tanto no site quanto nas lojas física.

A mudança – que acontece próxima ao Dia Internacional da Mulher – foi pensada para acabar com o uso da expressão machista em uma peça de roupa feminina: “é um termo sexista que precisa ser extinto do mundo da moda, das notícias e do nosso vocabulário”, diz o comunicado da marca.

A Hering começou esse movimento para valorizar e reconhecer as causas das mulheres. A campanha já foi aderida por algumas personalidades, como Ana Paula Xongai, Lia Camargo, Jade Seba, Giovanna Ferrarezi e Mariana Ximenes, que inclusive aparece com uma peça da campanha na capa da revista Bazaar.

Além da mudança no nome da peça, a campanha tem toda a renda dos produtos revertida para o Programa Bem Querer Mulher, que reconstrói a vida de mulheres que sofrem violência, valorizando o empoderamento feminino.

Compartilhe: