McDonald’s anuncia apoio a empresas de alimentação no Brasil – mas não em dinheiro

Franquia Arcos Dorados optou por um outro tipo de apoio voltado para manter a segurança alimentar e ajudar na prevenção de doenças

por Soraia Alves

Enquanto algumas empresas anunciam a doação de fundos monetários para estabelecimentos que terão grandes prejuízos com a atual crise do coronavírus, a Arcos Dorados, maior franquia independente do McDonald’s no mundo, optou por um outro tipo de apoio voltado para manter a segurança alimentar e ajudar na prevenção de doenças.

O grupo anunciou a abertura de turmas de formação gratuita e online voltadas a profissionais que atuam no setor de alimentação do país. Os cursos contarão com uma grade dividida em três pilares principais: Segurança Alimentar, Higiene e Desenvolvimento Sustentável, áreas em que a companhia é reconhecida internacionalmente por sua excelência, e que são esferas fundamentais para garantir medidas de prevenção de contaminação por microrganismos, incluindo o novo coronavírus.

“Nesse momento delicado pelo qual estamos passando globalmente e aqui no nosso país, decidimos compartilhar o nosso conhecimento com estabelecimentos que poderão se beneficiar dele da melhor forma e dar uma contribuição inicial para vencermos juntos esse grande desafio”, comenta Paulo Camargo, Presidente da Divisão Brasil da Arcos Dorados.

Com início programado para a próxima semana, os cursos terão inicialmente vagas limitadas. As inscrições serão abertas em breve, por meio do site https://trilhas.info/. Poderão participar donos de pequenos estabelecimentos do setor e seus funcionários.

Medidas da Arcos Dorados contra a COVID-19

Mediante a atual pandemia, a Arcos Dorados implementou um comitê focado especialmente em monitorar e agir em torno de diversos assuntos relacionados ao tema. Entre as iniciativas está o home office ou licença remunerada para seus colaboradores que pertencem ao grupo de risco, em todos os setores, e a recomendação de trabalho remoto para todos os funcionários da sede administrativa.

Há ainda a suspensão de viagens e reuniões presenciais; reforço dos protocolos de higiene em todos os restaurantes da rede, como aumento na frequência da limpeza de equipamentos, totens de atendimento, portas, mesas e cadeiras; ampliação do número de dispensers de álcool em gel nos restaurantes; além da intensificação da comunicação interna com informações educativas sobre o tema.

Compartilhe: