Exposições de Ai Weiwei e DreamWorks no Brasil foram as mais visitadas no mundo em 2019

Retrospectiva do artista chinês no país ajuda a torná-lo no mais popular do ano, enquanto CCBB registra novo crescimento no número total de visitas

por Pedro Strazza

Um levantamento realizado pela The Art Newspaper divulgado nesta terça-feira (31) declara que o Brasil foi responsável pelas três exposições mais visitadas no mundo em 2019. Realizadas pelas unidades do Centro Cultural Banco do Brasil no Rio de Janeiro e Belo Horizonte, as exposições “DreamWorks: Uma Jornada do Esboço à Tela” e “Ai Weiwei – Raiz” ocuparam as primeiras colocações do ranking realizado pelo veículo, com o público passando até a marca das dez mil visitações diárias.

O grande campeão no caso foi a encarnação da exposição do estúdio de animação na capital carioca, que de acordo com a “Art’s Most Popular” registrou 11.380 visitantes por dia durante o período de 6 de fevereiro e 15 de abril no CCBB com a exibição gratuita de ilustrações, pinturas e maquetes de produções como “Shrek”, “Madagascar” e “Kung Fu Panda”. O sucesso também possibilitou à instituição um novo crescimento nas visitas totais, com 5,6 milhões de pessoas passeando por seus corredores durante o ano de 2019 – um aumento de 28% em relação a 2018, de acordo com a pesquisa.

A exposição dedicada à carreira de Ai Weiwei, por outro lado, foi um triunfo na soma total de sua passagem pelo Brasil, o que o ajudou por sua vez a se tornar no artista mais popular do mundo no ano passado. Combinando os públicos das versões de “Raiz” para São Paulo (onde foi alocado na Oca), Belo Horizonte, Curitiba e Rio de Janeiro, a exposição do artista chinês chegou à marca de 1,1 milhão de visitantes no país. A encarnação da retrospectiva no Rio, porém, foi a mais popular de Ai, com impressionantes 9.172 visitantes por dia.

Todos estes números ajudam o CCBB a voltar a dominar todo o pódio do ranking, um feito que a organização já havia realizado em 2016 com a ajuda de uma mostra dedicada a obras do movimento pós-impressionista. A instituição ainda aparece na 20° posição da lista da Art Newspaper com a exposição dedicada a Jean-Michel Basquiat, que alcançou a marca diária de 5.149 visitações entre outubro de 2018 e janeiro de 2019.

Confira o top 20 de exposições mais visitadas da edição 2019 da “Art’s Most Popular” abaixo:

Ainda de acordo com a pesquisa do veículo, o Museu do Louvre voltou a ser a instituição mais visitada no mundo em 2019, com 9,6 milhões de visitantes acumulados ao longo do ano – 600 mil a menos que em 2018, quando registrou um novo recorde para a categoria. Enquanto o Museu Nacional da China manteve a segunda posição, os museus do Vaticano ultrapassaram o Metropolitan de Nova York e ficaram na terceira posição, com 6,8 milhões de pessoas adentrando suas portas durante os doze meses.

Você pode conferir a metodologia e todos os dados gerados pela pesquisa aqui. Para este ano, a Art Newspaper que está considerando a adição do engajamento digital ao estudo, em vista da crise do coronavírus resultar no fechamento de inúmeros museus ao redor do globo para contenção da doença.

Compartilhe: