Microsoft vai organizar apenas eventos digitais até julho de 2021

Além das apresentações internas, decisão afeta participações da empresa em eventos como a CES e a Computex

por Pedro Strazza

O prosseguimento da pandemia do coronavírus no mundo significa para muitas empresas não apenas a permanência de dinâmicas de trabalho alternativas para manter sua operação durante o período de quarentena, mas também da própria forma como o negócio é tocado. Bom exemplo disso é a Microsoft, que em comunicado revelou que pelo menos até julho de 2021 só deve realizar apenas eventos digitais para divulgação da marca e de seus produtos.

A informação vem de um e-mail lançado a alguns investidores seletos da companhia e explicita que a Microsoft “vem monitorando proximamente o desenvolvimento da situação global e reposicionando toda a sua estratégia geral de eventos físicos”. A decisão de realizar todos os trabalhos na área digitalmente vale tanto para os projetos com o público quanto entre os próprios funcionários da companhia, começando com a Build 2020 que ia acontecer em maio em Seattle e agora será realizada online.

Em termos práticos, a notícia da suspensão atinge também os eventos maiores que a Microsoft participava, incluindo aí a Computex 2020 (que foi remarcada para setembro) e a CES 2021. Do lado interno, a Microsoft Ignite, o Inspire e até a Build 2021 muito provavelmente devem passar para o meio digital, o que é um golpe e tanto para a empresa – o The Verge reporta que em média a primeira reúne em torno de 25 mil visitantes, enquanto uma edição do Inspire e do Build geram públicos de respectivamente 40 mil e 5 mil pessoas.

Ainda não se sabe como a Microsoft vai sediar estes eventos no meio virtual, embora suas equipes já estejam desenvolvendo planos de plataformas para manutenção desta audiência online.

Compartilhe: