coronga-apple (1)

Apple Music cria fundo de US$ 50 milhões para ajudar gravadoras independentes

Iniciativa vem para garantir que as gravadoras paguem seus artistas e continuem funcionando mesmo em meio à pandemia

por Soraia Alves

A Apple Music anunciou um fundo de royalties de US$ 50 milhões voltado para gravadoras independentes. O objetivo é que as gravadoras mantenham o pagamento de seus artistas em dia, e continuem funcionando mesmo em meio à pandemia do novo coronavírus.

De acordo com o comunicado da empresa obtido pela Rolling Stone, as gravadoras qualificadas devem ter um contrato de distribuição direta com a Apple Music e ganhar no mínimo U$ 10 mil por trimestre. “Estes são tempos difíceis para a indústria da música em todo o mundo”, diz a carta. “A Apple tem uma história profunda e de décadas com a música e estamos orgulhosos de estar em estreita parceria com os melhores selos e artistas do mundo. Queremos ajudar”, completa o documento.

A indústria da música tem sido especialmente atingida pela pandemia em curso, principalmente com a suspensão de eventos, shows e turnês inteiras, assim como os principais festivais de música do mundo. A receita de shows e turnês é a maior fonte de renda dos músicos, além de movimentar outros empregos para equipes e tralhadores locais. Consequentemente, as gravadoras também foram atingidas atrasando datas de lançamentos e o fluxo total de novos trabalhos.

Várias outras empresas da indústria da música lançaram fundos para ajudar o setor, incluindo Bandcamp, Spotify, Recording Academy, SoundCloud e Live Nation.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link