99 assume compromisso de não demitir funcionários durante crise do coronavírus

Empresa também anunciou novas vagas nos segmentos de mobilidade urbana e também no delivery

por Soraia Alves

O diretor geral da 99, Mi Yang, anunciou para os cerca de mil funcionários da companhia o compromisso de não haver demissões num futuro próximo em razão da atual crise resultante da pandemia de Covid-19. Na carta, Yang também justificou que a sustentabilidade do negócio é essencial para que possam continuar gerando renda para mais de 700 mil motoristas parceiros da plataforma e contribuindo com a melhoria da mobilidade urbana nas mais de 1.600 cidades onde a empresa opera.

O compromisso está alinhado com o posicionamento da DiDi Chuxing, empresa controladora da 99, em todos os mercados que opera para manter os times. Desde a aquisição pela gigante chinesa em janeiro de 2018, a 99 registrou crescimento de sete vezes no número de corridas e expandiu sua atuação no Brasil.

No texto, Mi Yang destacou que a 99 pode assumir esse compromisso porque tem “um negócio sólido, com fundamentos que continuam fortes, especialmente no mercado da China, onde se recuperou mais de 60% do volume de corridas pré-pandemia“. Além disso, a carta reconhece o esforço dos colaboradores para garantir segurança, saúde e renda para motoristas parceiros e um bom serviço para os mais de 20 milhões de usuários cadastrados: “Seguiremos trabalhando com muita energia e eficiência, como sempre fizemos, e precisamos continuar com a barra elevada para manter o alto desempenho do nosso time. Fiquem seguros”, diz Yang.

Além de manter o quadro atual de funcionários, a 99 está com 25 vagas abertas em diversas áreas para trabalhar nos segmentos de mobilidade urbana e também no delivery, por meio da 99Food, unidade da empresa que já opera em Belo Horizonte, Curitiba e agora em maio chegará a mais 12 cidades.

Compartilhe: