Projeto transforma máscaras esportivas em respiradores artificiais

Equipamentos da Decathlon estão sendo adaptados em espaço cedido pela Leroy Merlin e serão transportados pela Azul Linhas Aéreas

por Soraia Alves

O projeto que transforma em respiradores artificiais as máscaras de snorkeling Easybreath, produzidas pela varejista esportiva Decathlon, com o propósito de servir a pacientes vítimas de Covid-19, ganha novas empresas aliadas: a Leroy Merlin e a Azul Linhas Aéreas.

A varejista de materiais de construção cedeu o Bricolab, uma espécie de co-working de tecnologia, localizado na loja da Marginal Tietê. O espaço está sendo utilizado para a realização da montagem e transformação de parte dos equipamentos pela ONG Expedicionários da Saúde (EDS), parceira do projeto.

Ao lado do Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer (CTI) da Owntec, empresa de soluções em engenharia, a instituição é responsável pelo processo de modificação das peças, assim como pela seleção dos hospitais do SUS de todo o Brasil para o encaminhamento das máscaras já adaptadas. Já a Azul Linhas Aéreas se comprometeu a fazer o transporte, sem custo, dos equipamentos destinados a regiões de fora do estado de São Paulo.

Recentemente, a Decathlon anunciou a doação de 100% do estoque das máscaras Easybreath disponíveis no Brasil para que fossem adaptadas e servissem como meio de salvar vidas em meio à epidemia.

Compartilhe:
  • tags: