Instagram cria filtros que reagem à música e dá maior liberdade para uso de efeitos

Realidade aumentada é a próxima grande aposta da rede social do Facebook

por Matheus Fiore

O Instagram está investindo pesado em recursos de realidade aumentada. Conteúdos do tipo são importantes para que a principal rede social do grupo Facebook se mantenha relevante enquanto disputa o topo do mercado com o TikTok, que vem crescendo em todo o mundo. Para isso, o Instagram criou a Spark AR, sua ferramenta de criação de recursos em realidade aumentada.

Com a Spark AR, os criadores de conteúdo poderão importar suas músicas (desde que, claro, eles possuam os direitos sobre elas), e produzir filtros que tenham conexão com a música. Para apresentar a novidade, o Instagram lançou um efeito em parceria com a cantora Ellie Goulding para apresentar sua nova música, e você pode acessar o efeito clicando aqui (mas ele só funcionará em dispositivos móveis, claro).

Segundo o The Verge, a rede social também permitirá que os usuários criem efeitos para fotos e vídeos de suas próprias galerias. Normalmente, os filtros do Instagram só eram aplicáveis a fotos e vídeos feitos dentro do próprio aplicativo. Com a novidade, portanto, a plataforma dará maior liberdade para criação de conteúdo, tanto para perfis profissionais quanto para os usuários que apenas querem se divertir com a tecnologia.

Matt Roberts, gerente de produto do Spark AR, diz que o Instagram quer dar aos criadores de conteúdo o máximo de oportunidades possíveis para eles serem criativos com os efeitos, e deixá-los encontrar seu próprio público. Segundo Roberts, essa é a forma possível de manter a rede social relevante pela inovação em novas ferramentas, formatos e efeitos.

É incerto o quão grande será o impacto dos novos investimentos do Instagram em ferramentas de realidade aumentada, mas é certo que a empresa está partindo com tudo para cima do TikTok. Hoje, as duas plataformas são as principais redes sociais do mundo, mas enquanto o Instagram possui quase dez anos de trajetória e, no caminho, foi comprado por uma das maiores empresas do mundo, o Facebook, o TikTok alcançou seu sucesso com menos de 4 anos de existência.

Compartilhe: