Panasonic dedica R$ 2,5 milhões em ações de apoio aos brasileiros no combate à Covid-19

Iniciativas incluem doação de eletrodomésticos para espaço de isolamento, distribuição de kits de higiene em comunidades e doação de 8,5 tonelada de alimentos para famílias

por Soraia Alves

A Panasonic segue dedicando esforços em iniciativas para amenizar os efeitos da crise de Covid-19 e ajudar a sociedade a enfrentar a pandemia. A empresa distribuiu cerca de 3 mil kits – com três máscaras e um pote com 250ml de álcool em gel – para os moradores do Jardim Ângela, Paraisópolis, Parque Santo Antônio e no projeto social Casa do Zezinho, no Parque Maria Helena, bairros da extrema zona sul São Paulo.

A Panasonic também entregou itens de eletrodomésticos para a escola estadual no Jardim Ângela, Zona Sul de São Paulo, que foi transformada em espaço de isolamento para infectados com sintomas leves do Covid-19 que tenham familiares do grupo de risco. A entrega dos equipamentos foi realizada de acordo com as necessidades do espaço.

Para apoiar a lavagem de panos de limpeza do local, foram entregues duas máquinas de lavar com Antibactéria AG. Já a cozinha, foi equipada com duas geladeiras e dois micro-ondas, para auxiliar com as refeições diárias. Os produtos são os mais econômicos da categoria e contribuirão para a economia de água e energia do espaço. “Também enxergarmos a oportunidade de deixar um legado positivo para própria escola, que ficará com os eletrodomésticos para uso próprio na retomada das aulas”, comenta Sergei Epof, Diretor Executivo da Panasonic do Brasil.

Também estimulando a prevenção e reforçando o uso de máscaras, durante o mês de maio a Panasonic distribuiu para o público de São Paulo 10 mil máscaras em TNT duplo, conforme orientação do Ministério da Saúde.

Em Manaus, a empresa entregou cerca de 8,5 toneladas de alimentos, o que equivale a 500 cestas básicas, para as famílias de comunidades do Amazonas que estão em situação de vulnerabilidade durante a pandemia do novo coronavírus.

A Panasonic também se uniu ao Amigos do Bem e doou 20 televisões do modelo Smart TV para serem utilizadas nas palestras socioeducativas que ocorrem durante as distribuições de alimentos para as famílias carentes de 140 povoados do sertão de Alagoas, Pernambuco e Ceará. A iniciativa tem como objetivo assegurar o acesso dessas pessoas à informação, recurso essencial para quem vive em condições de extrema miséria em tempos de pandemia.

Iniciativas para reforçar a rede de saúde

Durante os próximos três meses, a companhia japonesa doará pilhas para o Hospital de Campanha do Pacaembu, administrados pelo Hospital Israelita Albert Einstein, e para 12 unidades do Sancta Maggiore – Prevent Senior. Além disso, 64 unidades da rede do SUS (Sistema Único de Saúde) entre UPAs, UBSs e Centros de Especialidades de São José dos Campos e Jacareí também serão abastecidos, durante 12 meses, com os dispositivos.

A entrega das pilhas, material essencial para o uso de aparelhos médicos – como termômetro, aparelho de pressão, medidor de oxigênio no sangue etc – acontece de acordo com as demandas e necessidades de cada instituição de saúde. “A Panasonic tem como parte de sua filosofia a contribuição à sociedade e, por esse motivo, está comprometida em suportar essa demanda ao longo dos próximos três meses. Acreditamos que seja uma forma de contribuir para que esses hospitais possam direcionar o custo que teriam com essa despesa para outras áreas que necessitam um maior suporte durante a pandemia”, comenta Sergei.

Nos meses de abril e maio, a Panasonic também forneceu 1,8 tonelada de polipropileno (PP) para a fabricação de máscaras face shield, para ajudar no combate à pandemia do novo coronavírus. A doação aconteceu em parceria com a ABINFER (Associação Brasileira da Indústria de Ferramentais), responsável pela operação, e outras empresas envolvidas, que contribuíram com doação de outros insumos.

A distribuição das máscaras foi feita sob a responsabilidade da Defesa Civil de cada estado, que realizou a triagem e mapeou os hospitais de acordo com as demandas e necessidades locais.

Compartilhe: