NBC tira de circulação episódios de “30 Rock” que contam com blackface

Ação é feita a pedido dos produtores Tina Fey e Robert Carlock, que buscam "fazer melhor em questões de raça" ao desligar o acesso aos programas

por Pedro Strazza

De maneira silenciosa, a NBCUniversal começou a retirar de circulação esta semana quatro episódios de “30 Rock”, desligando o acesso tanto de serviços de streaming como a Hulu e o Amazon Prime Video quanto da grade de reexibições na TV, além do aluguel em plataformas como o iTunes e o Google Play. De acordo com a Vulture, a ação está sendo feita a pedido dos produtores executivos Tina Fey e Robert Carlock e deve ser finalizada até a próxima sexta, 26 de junho.

O motivo para a retirada dos capítulos, no caso, se deve ao uso de blackface no curso das histórias, que foram exibidos durante a terceira, quinta e sexta temporadas do programa. Na carta enviada aos serviços e canais que compraram os direitos de exibição da série, Fey escreve que ela e Carlock “acreditam que estes episódios com atores em maquiagem que altera a raça estão melhores sendo retirados de circulação” conforme eles trabalham “para fazer melhor em questões de raça”.

“Eu entendo agora que ‘intenção’ não é um passe livre para brancos usarem estas imagens. Eu peço desculpas pela dor que causaram” comenta ainda Fey no documento; “Mais para frente, nenhuma criança amante da comédia precisa esbarrar nestes estereótipos e ser atingida por sua feiura. Eu agradeço a NBCUniversal por honrar este pedido.”.

Dos quatro episódios, dois já foram completamente removidos e envolvem a personagem de Jane Krakowski fazendo uso da prática originada no teatro – o primeiro na 3° temporada para decidir junto do colega vivido por Tracy Morgan se mulheres ou negros sofrem mais preconceito na sociedade, o segundo como parte de uma fantasia do jogador de futebol americano Lynn Swann usada na 5° temporada. Os outros capítulos incluídos no desligamento são programas ao vivo do quinto e sexto ano, mas suas razões são um pouco nebulosas: enquanto o mais recente mostra Jon Hamm usando do método para viver a paródia de um personagem de um programa de TV racista, o episódio “Live Show” só terá retirado a versão para a Costa Leste que não chega a incluir qualquer uso de blackface.

O caso acontece no meio do que parece ser uma sessão de purgação da TV estadunidense sobre atos racistas do passado e em reflexo dos protestos sobre a morte de George Floyd, ainda que sua ação soe bem mais drástica e problemática em relação ao caso de “…E O Vento Levou” no HBO Max – até porque os programas estão ficando fora de qualquer alcance ao invés de efetivamente serem discutidos sobre o porquê de serem equivocados na abordagem. Além da NBC, a Netflix na semana passada chegou a desligar um episódio de “W/ Bob & David” em que o ator David Cross utilizava blackface.

Compartilhe: