Fundação Grupo Boticário pretende alavancar negócios de impacto ambiental positivo depois da pandemia

Iniciativa pretende aumentar a visibilidade de negócios que promovem a conservação da natureza nos litorais sul de São Paulo, do Paraná e norte de Santa Catarina

por Soraia Alves

A Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza lança o “1º Mapa de Empreendedorismo Sustentável na Grande Reserva Mata Atlântica”, projeto que pretende aumentar a visibilidade de negócios que promovem impacto positivo para a conservação da natureza e para o desenvolvimento nos litorais sul de São Paulo, do Paraná e norte de Santa Catarina.

Os negócios escolhidos receberão uma mentoria especial para aprimorar processos e alavancar resultados. Os interessados em participar do projeto podem se inscrever até o dia 24 de julho.

A iniciativa da fundação, com apoio da plataforma Pipe.Social, tem o objetivo de mapear e dar visibilidade a negócios que trazem impacto ambiental positivo para a região: “A partir desta chamada, queremos ter um retrato dos negócios de impacto positivo para a natureza nos 46 municípios que fazem parte da Grande Reserva, o maior remanescente de Mata Atlântica do Brasil. Uma região com imenso potencial e rica diversidade histórica, cultural, gastronômica e de atrativos naturais”, afirma o coordenador de Negócios e Biodiversidade da Fundação Grupo Boticário, Guilherme Karam.

Além da inscrição de startups, empreendimentos e organizações da sociedade civil, a chamada também convoca protótipos que tenham modelos de negócio sustentáveis com o propósito de beneficiar o meio ambiente. “Estas informações nos ajudarão a traçar ações para região nos próximos cinco anos e a conectar diferentes atores com o intuito de fortalecer os negócios, contribuindo inclusive com a retomada econômica para a região após o fim da pandemia”, explica Karam. O crescimento do turismo em áreas naturais e o desenvolvimento de negócios que prezem pelo menor impacto ambiental são tendências apontadas para o mundo pós-Covid.

O resultado do mapeamento será apresentado em setembro e é voltado para negócios com cadeias de valor nas seguintes áreas: turismo sustentável; cadeias produtivas da biodiversidade; fortalecimento de áreas protegidas; conservação de ecossistemas e da biodiversidade; sustentabilidade marinha; agropecuária sustentável; produtos e serviços sustentáveis; tecnologias para a conservação da natureza; e educação/comunicação para a conservação.

Ainda em 2020, 10 negócios serão selecionados para uma entrevista em profundidade. Destes, pelo menos 3 iniciativas serão selecionadas para participar de um programa personalizado de mentoria para aprimorar e fortalecer os negócios.

Mais informações sobre elegibilidade, critérios de avaliação e cronograma podem ser acessadas no regulamento completo no site Pipe.Social.

Compartilhe: