cover-twitter

FBI abre investigação sobre ataque ao Twitter

Departamento Federal de Investigação considera o incidente uma questão de segurança nacional, já que resultou no hackeamento de várias contas importantes, incluindo a de Barack Obama

por Soraia Alves

O FBI abriu uma investigação sobre o maior ataque sofrido pelo Twitter até hoje. De acordo com o The Wall Street Journal, o Departamento Federal de Investigação considera o incidente uma questão de segurança nacional, uma vez que resultou no hackeamento de várias contas de corporações, líderes empresariais e políticos, incluindo perfis como o de Barack Obama e de Joe Biden.

Segundo o The Verge, o Twitter está cooperando totalmente com o FBI na investigação. “No momento, as contas parecem ter sido comprometidas para perpetuar a fraude de criptomoeda”, disse o FBI em comunicado ao WSJ.

O ataque, acontecido na última quarta-feira, 15/07, envolveu hackers assumindo o controle de contas de personalidades importantes e com milhões de seguidores para twear sobre um golpe de bitcoin. Os responsáveis ainda são desconhecidos, e o Twitter diz que o grupo usou técnicas de engenharia social para obter o controle das ferramentas internas da empresa. Essas ferramentas permitiram aos hackers ter acesso às contas, embora o Twitter não tenha especificado exatamente como isso aconteceu.

O controle das contas pelos hackers durou mais de duas horas. O Twitter teve que recorrer a medidas extremas para minimizar as consequências, incluindo a desativação da capacidade de contas verificadas enviarem novos tweets, bloquear todas as contas afetadas e até mesmo algumas contas que não foram segmentadas pelos hackers.

Compartilhe: