Instituto Coca-Cola Brasil e Gastromotiva ampliam apoio às comunidades vulneráveis

Com o apoio de R$ 1 milhão do ICCB, a ONG vai garantir a distribuição de mais 180 mil refeições em São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba

por Soraia Alves

Com o apoio de R$ 1 milhão do Instituto Coca-Cola Brasil (ICCB), a ONG Gastromotiva vai garantir a distribuição de mais 180 mil refeições em comunidades vulneráveis de São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba, todas preparadas por profissionais formados nos cursos da ONG e nas cozinhas de suas próprias casas, com o suporte do projeto Cozinhas Solidárias.

A parceria vai assegurar a continuidade do projeto até o fim de agosto e está contribuindo para a ampliação das cozinhas, alcançando a meta da organização de chegar a 50 espaços em comunidades. O projeto Cozinha Solidária surgiu da necessidade de novos modelos de atuação durante o período da Covid-19 e do isolamento social, e o impacto previsto vai além da crise: a estimativa é de que 60% desses locais se tornem empreendimentos sociais e se autossustentem. 

“Sempre estivemos junto das pessoas e comunidades, e neste momento não poderia ser diferente. Desde o início da pandemia, nos unimos a parceiros para ouvir o que as comunidades mais precisam e, assim, colaborar com suas necessidades a cada etapa dessa crise”, afirma Daniela Redondo, diretora do Instituto Coca-Cola Brasil. 

O aporte viabilizou a contratação de nutricionista; compra de materiais de proteção para os cozinheiros a fim de garantir a produção de forma segura; coordenação e acompanhamento técnico-social dos Cozinheiros Solidários pela equipe do projeto; realização da logística dos insumos; utilização de embalagens sustentáveis; ajuda de custo para os Cozinheiros Solidários (gastos operacionais do espaço como água, luz e água); e suporte de um salário mínimo para os cozinheiros, garantindo renda para suas famílias.  

“A Coca-Cola esteve com a Gastromotiva em 2016, se comprometendo com uma educação que combate ao desperdício e a fome, no Refettorio Gastromotiva, alimentando 90 pessoas diariamente nos jantares solidários. Com a pandemia, nos vimos capazes de expandir esse modelo através das Cozinhas Solidárias. Nada mais natural do que cruzar novamente com a instituição, através do Instituto Coca-Cola. Com esse apoio estamos alcançando 50 cozinhas solidárias em operação e mais de 120 mil refeições distribuídas em quatro meses”, afirma David Hertz, empreendedor social co-fundador da Gastromotiva. 

Ainda com o recurso do ICCB, outras 90 mil refeições também serão possíveis com o abastecimento do Banco de Alimentos da Gastromotiva, que contribui com 42 projetos no Rio de Janeiro. As iniciativas fazem parte do pacote de ações do Sistema Coca-Cola Brasil para o combate à pandemia, que já destinou R$ 45 milhões em diversas frentes 

Compartilhe: