banksyb9

Banksy financia navio de resgate para refugiados que cruzam Mediterrâneo

Artista britânico também foi responsável por pintura da embarcação, batizada em homenagem à ativista feminista

por Matheus Fiore

Criado em 1988 como barco da patrulha marítima da França, o navio Louise Michel foi, em 2020, adaptado para se tornar um meio de resgate no Mar Mediterrâneo. Agora, o famoso artista britânico Banksy está investindo no Louise Michel para que a embarcação ajude refugiados a cruzar o Mediterrâneo com segurança. O barco foi comprado com o dinheiro vindo do lucro de vendas de artes do próprio Banksy.

Segundo o The Guardian, o navio, que foi batizado em homenagem a uma ativista feminista francesa, já resgatou 89 pessoas, incluindo 14 mulheres e 4 crianças, desde que chegou ao centro do Mediterrâneo. A tripulação do Louise Michel é composta por ativistas europeus com longa experiência em operações de busca e resgate. A equipe tem um total de 10 pessoas e já se envolveu em dois outros resgates, que totalizam mais de 100 vidas salvas.

O envolvimento de Banksy com o projeto se limita ao apoio financeiro e à decoração da embarcação. Banksy foi responsável pela pintura rosa do Louise Michel, que foi feita com um extintor de incêndio. Atualmente, o navio procura por um ponto seguro para desembarcar seus passageiros, que foram resgatados após tentar chegar à Europa do norte da África pelo Mar Mediterrâneo.

Iniciativas como a de Baksy e da equipe que cuida do Louise Michel são cada vez mais importantes, já que a crise dos refugiados ainda parece longe de ter uma solução e boa parte da União Europeia simplesmente ignora a questão. Recentemente, a Grécia simplesmente expulsou e abandonou mais de mil refugiados em botes à deriva no mar. Histórias como a do Louise Michel, então, trazem aquela pontinha de esperança tão necessária nos tempos atuais.

Compartilhe: