Marcus Rashford, do Manchester United, cria projeto para combater fome

Jogador inglês apresenta projeto em parceria com redes inglesas do ramo alimentício

por Matheus Fiore

O atacante inglês Marcus Rashford, do Manchester United, apresentou um projeto para combater a fome em parceria com algumas das maiores marcas do ramo alimentício do Reino Unido. Segundo a BBC, Rashford definiu um planejamento que garantirá refeições gratuitas nas escolas britânicas pelo menos até o fim do verão europeu, quando as aulas retomam e os alunos voltarão a receber merenda escolar.

Parte do projeto inclui expandir o número de pessoas aptas a receber refeições nas escolas, e oferecer a elas comida e atividades durante as férias de verão da Inglaterra. O atacante de 22 anos falou sobre suas próprias vivências quando criança, dizendo que suas dificuldades o inspiraram a tentar ajudar outros jovens.

O grupo de marcas que está no projeto de Rashford é composto por Aldi, Asda, Co-op, Deliveroo, FareShare, Food Foundation, Iceland, Kellogg’s, Lidl, Sainsbury’s e Tesco and Waitrose, que formaram uma “força-tarefa” para garantir o funcionamento do planejamento e apoiar as propostas do National Food Strategy, iniciativa que busca garantir que os alimentos de todo o sistema inglês sejam saudáveis e higienizados para a população.

O projeto se baseia em três propostas da National Food Strategy: expandir as refeições escolares gratuitas para crianças de baixa renda e de sete a 16 anos, expandir o programa de refeições escolares e atividades durante o período de férias para todas as regiões da Inglaterra e e aumentar o valor dos vouchers utilizados pelos pais de crianças de até quatro anos e mulheres grávidas para que possam comprar mais alimentos (a expansão é de £3,10 para £4,25 semanais. Além disso, o sistema de créditos deve ser expandido para atender a mais 290 mil pessoas.

Além de encabeçar o projeto ao lado das marcas, Rashford também é importante por ser uma estrela de uma das principais instituições esportivas da Europa. Suas decisões, então, certamente deixam um legado para futuros novos jogadores de conscientização e engajamento com causas sociais importantes.

Compartilhe: