Sony encerra fabricação de TVs, câmeras digitais e produtos de áudio no Brasil em 2021

Segmentos de games, música, cinema e serviços seguem inalterados, e Sony garante funcionamento da assistência técnica e garantia dos produtos depois do fechamento da fábrica

por Pedro Strazza

A Sony anunciou a membros de sua rede que vai encerrar as operações voltadas a TVs, câmeras digitais e produtos de áudio em 2021. A informação foi dada primeiro pelo NeoFeed e confirmada na manhã desta terça (15) pela Interfaces, que também reporta que o desligamento começa a partir do próximo mês de março com o fechamento da fábrica da companhia em Manaus.

A decisão vale apenas para estes segmentos da empresa, conforme os ramos de games, soluções profissionais, música e cinema permanecem operando sem quaisquer alterações. A companhia também garante que a operação local vai manter o fornecimento de serviços de suporte técnico e garantia aos produtos comercializados mesmo depois da desativação da fábrica.

De acordo com um comunicado enviado a varejistas, parceiros, fornecedores e funcionários da empresa, o abandono destas áreas no país é justificado pela Sony por conta do “ambiente recente de mercado e a tendência esperada para os negócios”. A Interfaces ainda cita o desaquecimento da economia e a atual pandemia do coronavírus como fatores que aceleraram o plano da companhia, que mantinha uma presença no país já há 48 anos.

Você pode ler a carta na íntegra abaixo:

Embora seja parcial, o desmantelamento da operação de fabricação dos produtos da Sony é ao mesmo tempo um golpe pesado no varejo de tecnologia brasileiro e um movimento esperado no segmento de televisores, no qual a companhia vem perdendo espaço para a Samsung e a LG. Quem mais sofre com o desligamento é a área de câmeras: como bem comenta a Interfaces, das três grandes fabricantes do mercado apenas uma – a Canon – continua a montar seus produtos no país, afunilando a oferta de produtos que não passem por algum tipo de importação.

Compartilhe: