YouTube volta a usar mais humanos na moderação de conteúdo da plataforma

YouTube volta a usar mais humanos na moderação de conteúdo da plataforma

Antes da pandemia, a empresa funcionava com 10 mil profissionais operando no setor de moderação, mas esse número foi reduzido por conta da quarentena

por Soraia Alves

De acordo com o Financial Times, o YouTube está retomando a moderação de conteúdo feita por pessoas reais na plataforma, não apenas por sistemas de Inteligência Artificial. Antes da pandemia de Covid-19, a empresa funcionava com 10 mil profissionais operando no setor de moderação de conteúdo, mas esse número foi reduzido consideravelmente por conta da quarentena.

A moderação realizada majoritariamente por sistemas automatizados resultou em um número recorde de conteúdo removido da plataforma, totalizando 11,4 milhões de vídeos removidos entre abril e junho deste ano. No entanto, segundo dados do YouTube, os sistemas de IA erraram bastante nas avaliações e acabaram removendo vídeos que na verdade não infringiam as regras da plataforma.

Segundo o FT, o YouTube teve que reverter as decisões de moderação de conteúdo em 160 mil que não continham nada irregular. Normalmente, o YouTube reverte menos de 25% dos conteúdos quando monitorados por humanos.

A situação não foi exatamente uma surpresa para o Youtube: “Essa foi uma das decisões que tomamos [no início da pandemia], mesmo se trata de máquinas que não podem ser tão precisas quanto os humanos. Não iriamos errar em garantir que nossos usuários estivessem protegidos, mesmo que isso resulte em um número um pouco maior de vídeos removidos”, disse Neal Mohan, diretor de produtos do YouTube.

A retomada da volta humana na moderação ainda não está clara, porém, uma vez que a pandemia de Covid-19 ainda está em curso e as empresas estão retomando suas atividades ainda de forma adaptada.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link