4L75tkWVDgKtGe7kfoEGP6

Disney adia “Viúva-Negra” em mais 6 meses e deixa quase todos os lançamentos nos cinemas para 2021

Mudanças de datas são radicais e chegam a quase um ano de distância, como é o caso do "West Side Story" de Steven Spielberg

por Pedro Strazza

O “efeito Tenet” e as novas ondas de casos do coronavírus seguem afetando a agenda dos grandes estúdios de Hollywood. Depois da Warner Bros. anunciar há duas semanas um novo adiamento para “Mulher-Maravilha 1984”, a Disney nesta quarta (23) divulgou uma série de mudanças em seu calendário de estreias que praticamente confirma a desistência da companhia sobre o circuito de cinemas em 2020.

Apenas 4 filmes agora mantém planos para sair este ano: “Soul”, por enquanto firme na estreia do dia 20 de novembro nos EUA; “Morte no Nilo”, adiado para 18 de dezembro; “The Empty Man”, terror remarcado para o próximo 23 de outubro; e “Nomadland”, que depois de circular por festivais deve estrear no começo de dezembro em alguns cinemas dos Estados Unidos.

Todos os outros projetos tocados pelo estúdio sofreram remarcações drásticas para criar distância do atual momento de crise e dar a chance de melhores medidas serem tomadas na contenção do vírus – incluindo aí uma vacina. O carro-chefe, claro, é “Viúva-Negra”, que teve o lançamento no próximo dia 6 de novembro cancelado para ser remarcado para o dia 7 de maio de 2021. A nova data é significativa, dado que o filme dirigido por Cate Shortland originalmente estava previsto para sair no 1° de maio deste ano antes do início da pandemia.

O longa não é o único do Marvel Studios a passar por mudanças. “Shang-Chi” e “Eternos” também foram movidos respectivamente para 9 de julho e 5 de novembro de 2021, deixando assim os lançamentos antigos de 7 de maio e 12 de fevereiro. A decisão despertou elogios do ator Kumail Nanjiani, que integra o elenco de “Eternos” e que comentou em seu Twitter “não poder pedir para as pessoas irem ao cinema até que seja seguro”.

As mudanças mais interessantes acontecem em outros estúdios da Disney, porém. O “West Side Story” de Steven Spielberg foi adiado em um ano inteiro e agora está previsto para sair no dia 10 de dezembro de 2021, mesmo em tese estando pronto e desde o princípio marcado para estrear nas telonas em 18 de dezembro de 2020. Passo similar foi tomado por “Deep Water”, um suspense estrelado por Ben Affleck e Ana de Armas que abandonou os planos de lançamento para 13 de novembro deste ano para agora sair apenas em 13 de agosto de 2021.

Por fim, a companhia também adiantou em duas semanas a estreia de “The King’s Man”, derivado de “Kingsman” que agora está previsto para o próximo 12 de fevereiro.

É tudo bastante simbólico do momento: com 70% dos cinemas nos Estados Unidos operando e com retornos financeiros baixos, o resto do globo sofrendo reveses duros na contenção de casos e a perspectiva da distribuição de uma eventual vacina ficando para 2021, mais vale conter danos que aumentar as quedas da faixa de dez bilhões de dólares que a empresa relata em suas últimas reuniões com os acionistas.

Compartilhe: