ebike-itau

Tembici e Itaú lançam maior projeto de bikes elétricas compartilhadas da América Latina

Implementação começa de forma gradual pelo Rio de Janeiro, em formato de piloto, com 500 bikes elétricas sendo disponibilizadas até o fim de outubro

por Soraia Alves

Na Semana da Mobilidade, a Tembici e o Itaú Unibanco anunciam o lançamento do primeiro projeto da América Latina de bikes elétricas compartilhadas com sistema de estações fixas. A implementação começa de forma gradual pelo Rio de Janeiro, em formato de piloto, para monitorar o perfil de uso e performance das bicicletas. Até o fim de outubro, 500 bikes elétricas estarão disponíveis para os usuários do Bike Rio. 

A e-bike expande a possibilidade de uso diário, uma vez que facilita deslocamentos mais longos e com diferentes relevos, exigindo menos esforço de quem pedala. Também por essa razão, a bicicleta elétrica permitirá a muitas pessoas, que antes combinavam diferentes modais em seus trajetos, usar agora apenas a bike para se locomover, resultando também em economia financeira.

A implementação de bicicletas elétricas traz um enorme ganho para o cenário de micromobilidade na América Latina e contribui para o reconhecimento da bicicleta como o modal mais eficiente para deslocamento nas cidades. Sabemos que grande parte dos trajetos que as pessoas fazem no dia a dia não passa de 5 km, distância que pode ser facilmente percorrida com esse modal”, diz Tomás Martins, CEO da Tembici.

A e-bike da Tembici tem pedal assistido, ou seja, o motor é acionado quando a bicicleta é  pedalada, sem acelerador, tornando a bike mais leve. Com velocidade limitada a 25 km/h, seus freios e peças de transmissão carregam selo de empresas renomadas do mercado, proporcionando a máxima qualidade e segurança. A expectativa é que as e-bikes façam três vezes mais viagens do que as bicicletas tradicionais.

No início do projeto-piloto, as e-bikes poderão ser utilizadas sem nenhum custo extra para alguns usuários que já assinam os planos do Bike Rio. A partir do dia 05 de outubro, com a liberação gradual de uso, os usuários habilitados poderão optar pela bicicleta elétrica com  valor a partir de R$ 3,00.

Compartilhe: