honda-formula1

Honda deixa a Fórmula 1 para se dedicar à produção de tecnologias limpas

Empresa aplicará seus esforços para alcançar a neutralidade de carbono em seus produtos até 2050

por Soraia Alves

A Honda anunciou que deixará a Fórmula 1 na temporada 2022. A empresa garante que vai se dedicar à pesquisa e ao desenvolvimento de motores com tecnologias limpas a fim de diminuir a emissão de carbono no planeta. Com isso, as equipes Red Bull e AlphaTauri F1 terão que encontrar outra empresa para fornecer seus motores.

De acordo com o comunicado da Honda, a empresa acredita que a indústria automobilística está passando por um período de transição necessário, por isso seus esforços agora serão para alcançar a neutralidade de carbono em seus produtos até 2050. Para isso, a montadora canalizará seu dinheiro para unidades de desenvolvimento de tecnologias limpas, incluindo células de combustível e tecnologia EV de bateria. A empresa ainda alega que todo o conhecimento que acumulou na F1, nomeadamente nas áreas de gestão de energia e tecnologias de combustível, será transferido para o seu novo centro de pesquisa de baterias e unidades de força.

A Honda tem sido notoriamente relutante em construir EVs, já que preferiu se ater aos carros a gás e híbridos enquanto focava a pesquisa neutra em carbono na tecnologia de célula de combustível de hidrogênio. Só recentemente a empresa lançou seu primeiro EV, o Honda E.

Oficialmente, a Honda continua trabalhando com as equipes AlphaTauri e Red Bull Racing até o final de 2021.

Compartilhe: