dexterseries

Porque o mundo não está desgraçado o suficiente, “Dexter” vai ganhar um revival

Responsável pelas quatro primeiras temporadas do programa, o showrunner Clyde Phillips deve coordenar os dez novos episódios estrelados por Michael C. Hall

por Pedro Strazza

O fã de “Dexter” desde o fim da série passa por um eterno processo de superação da situação de sequestro emocional que foi a reta final da produção. Pergunte a qualquer um que tenha assistido as oito temporadas do programa do Showtime sobre os últimos anos da história do psicopata vivido por Michael C. Hall e a resposta no geral vai ser mais ou menos o mesmo trauma, com falas como “uma decepção” e “foi contra tudo que a série construiu” se repetindo mais vezes do que deveria.

O fato é que mesmo sete anos depois do final “trágico” a série pelo visto continua querida o suficiente para despertar o interesse da Showtime para financiar um retorno. Pois é, “Dexter” está de volta para um revival, uma informação que não apenas foi confirmada como alardeada aos quatro ventos pela emissora nas redes sociais.

De acordo com a Variety, o sinal verde dado à Showtime envolve a produção de dez episódios extras para o programa, que devem começar a ser filmados no início de 2021 para exibição no fim do mesmo ano. Além de Michael C. Hall já estar confirmado no elenco, o showrunner original Clyde Phillips também foi anunciado como responsável pelo grande retorno.

Esta última informação é das mais importantes e deve gerar maior otimismo em torno do projeto. Phillips não apenas foi responsável pelas quatro primeiras e mais bem sucedidas temporadas de “Dexter” como sua saída é tratada por muitos fãs como o ponto em que o seriado começou a perder o rumo – o que é curioso, dado que o final do quarto ano é visto como o auge do programa para muitos. Ele nos últimos anos vem tocando outros projetos no Showtime como parte de um grande acordo de produção, o que deve ter facilitado esta volta a uma de suas mais bem sucedidas criações.

Ainda não há qualquer informação sobre o retorno de qualquer parte do elenco (que restou na história) do seriado, mas vale acrescentar que além de Hall e Phillips o revival conta com John Goldwyn, Sara Colleton, Bill Carraro e Scott Reynolds na produção executiva.

Compartilhe: