frames_hector_020

Documentário sobre Héctor Babenco é escolhido para representar o Brasil no Oscar 2021

Dirigido por Bárbara Paz, "Babenco - Alguém tem que ouvir o coração e dizer: Parou" superou favoritos ao cargo como "Pacarrete", "Marighella" e "Casa de Antiguidades"

por Pedro Strazza

A Academia Brasileira de Cinema e Artes Audiovisuais anunciou nesta quarta (18) que “Babenco – Alguém tem que ouvir o coração e dizer: Parou” foi escolhido como representante do Brasil na disputa pelo Oscar 2021. O documentário dirigido por Bárbara Paz será qualificado pelo país para disputar um lugar não apenas na categoria de Melhor Filme Internacional como no resto da premiação.

Vencedor do prêmio de documentário na mostra Venice Classics do Festival de Veneza de 2019, o longa apresenta os últimos dias de vida do cineasta Héctor Babenco e faz um paralelo entre sua doença e sua obra. De acordo com a sinopse oficial, “O filme revela medos e ansiedades, mas também memórias, reflexões e fabulações, num confronto entre vigor intelectual e a fragilidade física que marcou sua vida.”.

A escolha é uma surpresa. Além de ser o primeiro documentário a representar o Brasil na briga pelo prêmio, o longa de Paz também superou nomes favoritos da lista de 20 submissões, incluindo produções como “Casa de Antiguidades”, “Pacarrete” e “Marighella”. A comissão deste ano contou com quatro membros da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, incluindo o produtor Rodrigo Teixeira, a diretora Lais Bodanzky e os diretores de fotografia Lula Carvalho e Afonso Beato.

A cerimônia do Oscar acontece no dia 25 de abril de 2021.

Compartilhe: