hamiltonb9

Lewis Hamilton pede que Fórmula 1 faça mais pelos direitos humanos

Piloto inglês quer que a F1 atue politicamente nos países que sediam as corridas, como o Bahrein

por Matheus Fiore

Lewis Hamilton quer que a Fórmula 1, como entidade, faça mais pelos direitos humanos. O piloto inglês e heptacampeão mundial quer que a a instituição trabalhe para apoiar os direitos humanos em todos os países que sejam sede de corridas. Hamilton se posicionou após, recentemente, ter recebido cartas de grupos de ativistas do Bahrein. O atleta afirmou que o conteúdo era pesado, e que precisaria de tempo para digerir o que foi lido.

“É muito importante para todos os esportes que eles sejam usados como plataforma de mudança”, disse o atual campeão. “A questão dos direitos humanos é um problema em muitos dos países pelos quais passamos durante o circuito. Nós estamos em um dos poucos esportes que pode ir a tantas nações diferentes e eu realmente acredito que, como parte desse esporte, nós temos que fazer mais”, completou.

Bahrein é um dos países que recebem anualmente a Fórmula 1, e é também um dos lugares com maiores problemas relacionados ao desrespeito aos direitos humanos. Outros, como Rússia, Turquia, Emirados Árabes Unidos e Arábia Saudita (que passará a integrar o grid em 2021) também possuem um histórico recente de problemas com os direitos humanos.

Lewis Hamilton sempre foi politica e socialmente engajado, mas tem aproveitado que nunca teve tanto espaço na mídia para trazer discussões sociopolíticas importantes da contemporaneidade. O piloto, que é recordista de vitórias, pole positions e títulos (este ao lado de Michael Schumacher), apoia também movimentos como o Black Lives Matter.

Compartilhe: