cyberpunk2077-credit-cdprojektred@2000×1270

Funcionários da CD Projekt Red compram briga com empresa após estreia desastrosa de “Cyberpunk 2077”

Desenvolvedores criticam empregadores por exploração de mão-de-obra e promessas irreais feitas para os fãs

por Matheus Fiore

O lançamento de “Cyberpunk 2077” talvez tenha sido o mais desastroso dos últimos anos no mercado dos games, e os funcionários da CD Projekt Red, responsável pelo jogo, não estão nada contentes com o que a empresa tem feito. Segundo a Bloomberg, desenvolvedores manifestaram seu descontentamento em reunião que aconteceu esta semana por videoconferência.

Segundo a matéria, o clima da reunião não foi nada amistoso. Desenvolvedores fizeram um punhado de perguntas incisivas, questionando a reputação da empresa, os prazos de entrega irreais e as horas extra implacáveis nos últimos meses e anos que antecederam um dos mais aguardados jogos da última década.

A reunião ocorreu logo antes da Sony anunciar que removeria o jogo da Play Station Store e prometer reembolso para todos que compraram o game. Um porta-voz da CD Projekt Red disse ao Bloomberg que não discutiria publicamente suas reuniões internas.

“Cyberpunk 2077” foi um dos jogos mais aguardados dos últimos anos, e a expectativa era imensa. Os vários adiamentos preocuparam alguns, mas também fizeram muitos crer que se tratava de um esforço da empresa para garantir o melhor jogo possível no lançamento. Não foi o que aconteceu, e a exploração dos funcionários da desenvolvedora acabou não valendo a pena, já que o game se tornou um grande fracasso.

Mesmo que tenha se pagado com a pré-venda, talvez já seja o jogo mais problemático das últimas gerações, visto que foi prometido ainda para a geração do PlayStation 4 e do Xbox One, mas não consegue rodar com a qualidade mínima nos consoles. Até mesmo usuários do PlayStation 5 e do Xbox Series S/X estão tendo problemas.

Compartilhe: