fbpx
NRP-New_Page_Experience_inline1

Facebook deixa de exibir quantidade de curtidas em páginas públicas

Recurso não representa índice de popularidade na plataforma e será substituído por número de seguidores

por Pedro Strazza

O Facebook anunciou nesta quarta (6) uma nova remodelação de suas páginas públicas que entre outras coisas promete mudar um dos alicerces mais importantes da rede social: o número de curtidas. Ao invés de exibir quantas pessoas “curtem” aquele perfil público, a plataforma agora vai passar no número de seguidores para melhor mensurar o tamanho do alcance da página dentro de seu ecossistema.

A medida já vinha sendo testada nos últimos meses em perfis específicos de celebridades, de acordo com o TechCrunch, mas agora está oficializada e deve ser implementada em toda a rede social no curso dos próximos meses. “Vamos simplificar a forma como as pessoas se conectam a suas páginas favoritas” escreve o gerente de conexões públicas e monetização Asad Awan no comunicado oficial; “Ao contrário das curtidas, o número de seguidores representa o que as pessoas recebem de atualizações das páginas, o que ajuda a dar figuras públicas uma indicação melhor de sua base de fãs”.

O problema é bem simples: por mais que uma grande quantidade de pessoas pudesse curtir uma mesma página, isso não necessariamente significava que todas recebiam atualizações das mesma, se tornando uma prática comum no Facebook o ato de deixar de seguir perfis sem necessariamente “descurtir”.

Além da questão das curtidas, outra mudança importante nos perfis públicos é que agora eles passam a ter uma seção própria dentro do aplicativo, no mesmo esquema do News Feed que permanece inédito no Brasil. A categoria vai disponibilizar sugestões de páginas de outras personalidades, grupos e tendências de conteúdos na esfera de influência do usuário.

Nas novidades, os perfis públicos agora contam com uma ferramenta de perguntas e respostas, similar à usada no Instagram e que busca aumentar o engajamento dos seguidores com a página. No caso do Facebook, a diferença é que as respostas serão exibidas numa lista própria, permitindo que o público acesse e manuseie rápido as interações dos administradores com os fãs.

Por fim a moderação também ganha novas ferramentas para manter o controle do público, com direito a filtros que detectam discursos de ódio e comentários classificados como “violentos, sexuais, spam, fakes e com golpes”. O Facebook ainda não deu grandes detalhes das novidades na área, porém.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link