cover-twitter4

Com aquisição da Revue, Twitter entra pro mundo das newsletters

Ideia é criar fontes de receitas a escritores, jornalistas e organizações que queiram capitalizar em cima de suas respectivas audiências, além de bater de frente com o Substack

por Pedro Strazza

O Twitter anunciou nesta terça (26) a aquisição da Revue, serviço de e-mail fundado em 2015 que facilita a criação de newsletters. Embora valores não tenham sido divulgados ao público, a jogada aqui é bem óbvia: a rede social busca capitalizar em cima de sua ampla comunidade de escritores e jornalistas, que cada vez mais tem usado de newsletter para criar fontes de receita e alimentar o público.

É tudo tão claro que a compra foi noticiada no blog oficial da companhia com o título “Tornando o Twitter num lar melhor para escritores”. No texto, o gerente de produto Kayvon Beykpour escreve que a meta da empresa com escritores e organizações é “facilitar a eles a conexão com seus seguidores, enquanto também ajudando leitores a melhor descobrir escritores e seus conteúdos”.

O acordo acontece na sequência do fracasso das negociações da plataforma em novembro para adquirir o Substack, serviço de newsletters que vem crescendo exponencialmente desde que disponibilizou um organizador de assinaturas aos leitores e manifestou uma postura “relaxada” para moderação de conteúdo. Enquanto promete manter independente o funcionamento da nova divisão, o Twitter também já tornou grátis todos os recursos do Revue Pro e reduziu a cobrança de ganhos da plataforma para 5% – metade do que o Substack cobra hoje.

O mais divertido em toda essa história é perceber o tamanho da Revue perante sua suposta importância dentro da estratégia de negócios do Twitter. De acordo com o New York Times, a nova aquisição da rede social de Jack Dorsey atualmente só conta com 6 funcionários.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link