applewatchBHMb9

Apple Watch ganha edição especial para o Mês da História Negra

Empresa também anuncia projetos para o tema em seus produtos e serviços

por Matheus Fiore

A Apple anunciou uma edição limitada de seu smartwatch, o Apple Watch, para celebrar o Mês da História Negra. Com uma face personalizada e pulseira cheia de cores, o relógio da Apple será vendido em fevereiro e parte dos lucros da empresa serão direcionados para organizações de direitos civis.

Como noticiou o The Verge, o relógio faz parte da Black Unity Collection, e é colorido em preto, verde e vermelho em todo o seu corpo. As cores não são por acaso, elas refletem os tons da bandeira pan-africana. O relógio é uma versão personalizada do Apple Watch Series 6, e chega ao mercado americano por U$ 399,00. A pulseira pode ser comprada à parte por US$ 49,00.

Os produtos começarão a ser comercializados no dia 1º de fevereiro, nas lojas da própria Apple e da Target. A pulseira poderá ser comprada à parte durante todo o ano de 2021, mas a edição especial do relógio só estará disponível em fevereiro – e provavelmente vai se tornar rapidamente um item de colecionador.

Entre as organizações que receberão parte dos lucros da Apple com o smartwatch, estão Black Lives Matter Support Fund, NAACP Legal Defense and Education Fund e European Network Against Racism. Ao todo, seis grupos terão direito a parte dos lucros das vendas do Apple Watch do Mês da História Negra.

Além do Apple Watch, a Apple também anunciou uma série de iniciativas para o Mês da História Negra em 2021. Na App Store, haverá um banner destacando desenvolvedores negros e empresas gerenciadas por negros. O Apple Music, por sua vez, receberá listas, ensaios e vídeos originais curados para destacar artistas negros. Já o Apple Maps dará destaque para restaurantes de proprietários negros em suas recomendações de estabelecimentos. Para fechar, o Apple TV e o Apple News estão trabalhando para receber uma curadoria de histórias focadas em famílias negras e os apps Apple Books e Apple Podcasts destacarão conteúdo criado por negros.

Compartilhe:
icone de linkCopiar link